Luis Fabiano e Jadson cobram de Dunga mais atenção ao futebol chinês

Publicidade

gazeta_esportivaA debandada de jogadores brasileiros para o futebol chinês aumentou a preocupação daqueles que ainda possuem a ambição de defender a Seleção. Contratados pelo Tianjin Quanjin, da segunda divisão local, o meia Jadson e o atacante Luis Fabiano cobraram do técnico Dunga e da CBF uma atenção maior ao esporte do país asiático. Eles esperam que as próximas convocações do time canarinho contemplem os atletas que atuam em alto nível na China.

“Quando um jogador vai para a Ásia, ele perde um pouco da visibilidade no Brasil. Não são todos que acompanham o futebol de lá”, reconheceu Jadson. “Acredito que isso poderia mudar. O futebol está crescendo na China e muitos jogadores estão indo para lá. O pessoal da CBF e os olheiros poderiam se voltar para o país. Sei que isso não mudará de uma hora para outra, mas espero que seja breve”.

Continua após a publicidade

O atacante Diego Tardelli foi o único jogador na história a ser convocado para a Seleção após se transferir para a China. O atleta do Shandong Luneng integrou a equipe de Dunga que fracassou na Copa América de 2015. Sem aproveitar as oportunidades que recebeu, ele deixou de figurar nas listas elaboradas pelo treinador no restante do ano.

“O Tardelli só deixou de ir para a Seleção porque não estava bem. Não estou criticando, é a minha opinião. Se ele estivesse jogando bem na China e seguisse em evidência, tenho certeza que voltaria para a Seleção”, avaliou Luis Fabiano, confiante de que o futebol do país asiático conquistará a atenção dos torcedores brasileiros nos próximos anos.

“Assim como o futebol dos Estados Unidos vem crescendo, o da China também dará resultados. Esse é o grande objetivo com as contratações de jogadores e técnicos. Eles levarão experiência e qualidade, já que o dinheiro os times têm para investir. E com dinheiro você cresce. Uma coisa puxa a outra. Espero que os brasileiros possam olhar e acompanhar mais o nosso futebol a partir do momento que os campeonatos [chineses] tiverem início”, acrescentou o Fabuloso.

A principal dor de cabeça para Dunga com os resultados dessa janela de transferências é a ida do meia Renato Augusto para o chinês Beijing Guoan. O melhor jogador do último Brasileirão participou dos últimos compromissos nas Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018 e até marcou um gol na vitória por 3 a 0 sobre o Peru. Outro atleta importante para a Seleção e que está na mira do mercado asiático é o volante Elias. O jogador do Corinthians interessa ao Hebei China Fortune e ao próprio Tianjin Quanjin.

Jadson acredita que a ida à China exigirá um empenho maior de Renato Augusto, mas disse confiar na capacidade do armador para se manter entre os escolhidos de Dunga. “O Renato abriu mão de ficar no Corinthians e precisará se manter em alto nível. Ele terá de jogar muito bem para seguir nas convocações. Mas ele é um cara que tem muita qualidade e vai tirar tudo isso de letra”, afirmou.

Publicidade