Machado diz que saída de Kleina foi ‘melhor’

Publicidade

O presidente do Avaí, Nílton Macedo Machado, disse em entrevista coletiva, nesta quarta-feira, que a saída de Gílson Kleina foi de forma consensual entre o treinador e a diretoria. “Kleina foi íntegro, foi um grande profissional. A decisão foi o melhor que encontramos para o clube. Vamos apostar na prata da cada para os quatro jogos finais. Estamos muito confiantes”, comentou.

Machado confirmou que o auxiliar técnico Raul Cabral comandará o time até o final do Campeonato Brasileiro. O interino já comandou o treino nesta quarta-feira e estará à frente da equipe nas partidas diante de Joinville, Fluminense, Ponte Preta e Corinthians.

Continua após a publicidade
Presidente do Avaí, Nílton Macedo Machado (Foto: Alceu Atherino)
Presidente do Avaí, Nílton Macedo Machado (Foto: Alceu Atherino)

Kleina, por sua vez, teceu elogios ao clube em sua saída. “Não tenho uma vírgula para falar da diretoria e da presidência. Sempre me trataram com lisura e respeito. Alguns resultados não vieram e eu me coloquei à disposição para sair. Mas agora virá o fato novo que irá reoxigenar o vestiário. Haverá união e entrega”.

O Avaí permanece na 16ª colocação na tabela de classificação, com 35 pontos,  – apenas um tento acima da zona do rebaixamento. Na próxima rodada, o Leão da Ilha recebe o Joinville no estádio da Ressacada. O confronto será às 21 horas de quarta-feira (18). O jogo é válido pela 35ª rodada da Série A do Brasileirão.

Publicidade