Maicon manifesta desejo de seguir no Grêmio

Publicidade

Aos 30 anos, Maicon pôde reencontrar o bom futebol graças a uma mudança de ares. Após trocar o São Paulo pelo Grêmio, e ser impreterível no esquema tático de Roger Machado, o meio-campista valorizou as conquistas em 2015, entre elas o retorno à Copa Libertadores, e deixou claro o desejo de seguir no Grêmio. Com o empréstimo chegando ao fim agora em dezembro, a diretoria corre contra o tempo para mantê-lo no plantel.

Os gremistas, inclusive, já ofereceram ao São Paulo uma série de jogadores como parte de uma possível troca, mas teve de receber a negativa em silêncio. Agora, a questão é reforçada por um pedido pessoal do jogador, que se disse muito adaptado ao estilo de trabalho de Roger Machado. Em entrevista ao SporTV na última segunda, Maicon citou o ambiente positivo que encontrou no Sul como fator preponderante para motivar a permanência.

Continua após a publicidade

“Espero que o Grêmio possa me comprar, quero permanecer lá, não sei se vai ser muito complicado. Peguei uma equipe em formação, com vontade de ganhar, de vencer, e eu me encaixei muito rápido no estilo do Roger”, falou. “Não entendia algumas coisas que aconteciam no São Paulo, achei que era melhor que eu saísse. Minha saída foi um pouco complicada porque eu estava virando perseguição, parecia que era só o Maicon, tudo que acontecia era o Maicon”, prosseguiu.

Diante da cobrança dirigida de parte da torcida, Maicon não suportou a pressão e chegou ao Grêmio para se redimir. No Tricolor gaúcho, foi parte integrante de um meio-campo marcado pelo toque de bola e movimentação. As boas atuações no Sul, que não se restringem só ao lado pessoal, são atribuídas ao trabalho de Roger Machado, que pode entrar para a história como o primeiro a brigar pela Libertadores como jogador e técnico.

“Na chegada do Roger a primeira coisa que ele quis passar para a gente foi a confiança. Se todos estavam ali, tinham capacidade para vestir a camisa do Grêmio. Ele acompanha muito os treinos, passou bastante tranquilidade, e fomos crescendo. Todo jogo para nós era uma final”, declarou. “O Roger veio com novas ideias do que fazer nos treinos para refletir nos jogos. Com certeza será um dos melhores técnicos do Brasil”, acrescentou.

Se quiser manter o meio-campista e renovar o vínculo visando a próxima temporada, o clube gaúcho precisará desembolsar algo em torno de R$ 9 milhões. Caso contrário, Maicon deve se reapresentar ao São Paulo, com quem tem contrato até o fim de 2016, no início de janeiro.

Gazeta Esportiva

Publicidade