Maré alta e ressaca causam alagamentos na costa catarinense

Publicidade
Ondas altas destruíram portão de um prédio e um deck nos Ingleses (Foto: Ivete Laroque/Divulgação)
Ondas altas destruíram portão de um prédio e um deck nos Ingleses (Foto: Ivete Laroque/Divulgação)

G1 – A maré alta provocou ressaca e atingiu ruas em cidades do litoral catarinense nesta sexta-feira (28). Pelo menos Florianopolis, Balneário Rincão, Balneário Arroio do Silva, no Sul do estado, e Itajaí, no Vale, tiveram registros de alagamentos.

Em Balneário Arroio do Silva, no Sul catarinense, a ressaca foi forte.

Continua após a publicidade

Em Florianópolis, um dos bairros atingidos foi os Ingleses. A elevação das ondas fez com que a água destruísse o portão de um prédio e um deck. O bairro Costeira do Pirajubaé também teve registro de alagamentos, no Trevo da Seta.

Em Balenário Rincão, no Sul catarinense, as ondas altas e a ressaca chamaram atenção dos moradores. Até a publicação desta notícia, os bombeiros de Içara, que atendem o município, não tinham atendido ocorrências relacionadas ao fenômeno. Segundo a RBS TV, uma plataforma de pesca precisou ser fechada devido ao avanço do mar provocado pela ressaca.

Conforme o Ciram, as ondas podem chegar a cinco metros entre esta sexta e sábado (29). “Há risco para atividades de navegação e pesca no Litoral , devido a influência de ciclone extratropical. O mar agitado a grosso traz risco de ressaca na área costeira catarinense”.

Há risco de alagamentos isolados em áreas baixas como no Centro Sul, em Florianópolis, praias do Sul da Ilha, avenida Atlântica, em Balneário Camboriú e nos municípios de Barra Velha, Araranguá, Laguna, Itajaí, Joinville, Tijucas, entre outros.

Publicidade