Datafolha: Marina venceria todos os adversários no 2º turno

Publicidade

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue sendo líder na intenção de voto na eleição presidencial de 2018. No entanto, caso a disputa fosse para o segundo turno, o petista perderia para a ex-senadora Marina Silva (Rede) — que aparece como líder em todos os cenários de segundo turno —, divulgou o jornal Folha de S. Paulo nesta segunda-feira.

No levantamento anterior do Datafolha, realizado em julho, Lula já aparecia à frente dos adversários. A vantagem cresceu e, no cenário em que aparece o senador Aécio Neves (PSDB), o ex-presidente tem 25% das intenções de voto, contra 15% de Marina e 11% de Aécio. Na sequência está o nome do deputado Jair Bolsonaro (PSC), com 9%.

Continua após a publicidade

Nos cenários com outros tucanos, Lula também aparece à frente, com variações positivas — nenhum dos três tucanos obteve elevação nas intenções de voto, tanto em cenários de primeiro como de segundo turno.

Em uma das simulações, Lula tem 26%, Marina 17%, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e Aécio (que aparece mesmo sendo do mesmo partido de Alckmin) empatados com 8%.

Num terceiro cenário, Lula tem 25%, Marina 16% e o ministro de Relações Exteriores, José Serra, com 9%.

Em uma quarta simulação, na qual também estaria na disputa o juiz federal Sergio Moro (sem partido), responsável pelos processos da Lava-Jato, Marina empata numericamente com o magistrado no segundo posto, com 11%. Lula aparece na frente com 24% e Aécio vem em quarto, com 7%.

Segundo turno

Quanto à intenção de voto em um segundo turno, a ex-senadora Marina Silva é líder em todos os cenários. Contra Lula, venceria com 43% dos votos, deixando o petista com 34% dos votos. Contra os tucanos, se elegeria com margem mais ampla: Marina 47% x Aécio 25%; Marina 48% x Alckmin 25%; e Marina 47% x Serra 27%.

Na simulação sem a ex-senadora, Lula venceria de forma apertada, tanto Aécio quanto Alckmin, pelo mesmo placar, 38% a 34% dos votos. Contra Serra, o petista aparece com margem ainda menor: 37% conta 35%.

Rejeição

A pesquisa também aponta que o presidente Michel Temer passou a ocupar o primeiro lugar no ranking de rejeição para o primeiro turno das próximas eleições. O percentual de entrevistados que não votaria em Temer em nenhum cenário saltou de 29%, em julho, para 45%.

O presidente está em situação de empate técnico com Lula, cuja taxa de rejeição é de 44%, segundo o Datafolha. O terceiro posto na pesquisa sobre rejeição é ocupado por Aécio, que oscilou um ponto para cima e está com índice de 30%.

A pesquisa foi realizada nos dias 7 e 8 de dezembro com 2.828 pessoas com 16 anos ou mais. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%.
*Zero Hora com informações da Folha de S. Paulo

Publicidade