Master inicia em Biguaçu com ex-atletas profissionais

Publicidade

Eduardo Pauli/Licob – No próximo domingo (19), a bola rola para o Campeonato Municipal Master 2019. A competição volta ao calendário da Liga de Futebol da Comarca de Biguaçu (Licob), após um ano sem ser disputada. Serão oito equipes na disputa.

A disputa ocorrerá em turno único, com os quatro melhores colocados avançando para a semifinal, com jogos de ida de volta, com mando de campo das duas equipes que possuírem melhor campanha.

Continua após a publicidade

Todas as rodadas serão disputadas em apenas um estádio, que terá bola rolando durante todo o domingo. Em caso de igualdade nos critérios de desempate na decisão, ficará com o título a equipe melhor colocada na primeira fase.

A competição deste ano terá dentro quatro ex-atletas profissionais atuando, além de um como treinador.

Nome: Alambique Futebol Clube

Fundação: 21/08/2011

Estádio: Osni Venceslau Machado

O Alambique é uma das novidades nas competições realizadas pela Licob em 2019. A equipe disputa o campeonato promovido pela Associação de Clubes de Biguaçu (Asclubig) e ficou com o vice-campeonato nas últimas duas temporadas. Já neste ano, a equipe segue atuando na Asclubig, mas estará em campo também no Master promovido pela Licob.

Nome: Biguaçu Atlético Clube

Fundação: 15/05/1955

Estádio: Acácio Zelnio da Silva

Campeão na edição do Master 2017, o BAC entra em campo para defender o título, já que em 2018 não houve competição. Neste ano, terá em seu elenco o meia Roberto Nunes, vice-campeão catarinense pelo Avaí em 1992.

Na decisão em que levantou a taça, a BAC terminou a primeira fase na segunda posição. Na semifinal, eliminou o Santos e na semifinal, após empate no jogo de ida, venceu o Pradense fora de casa por 5 a 2 e ficou com o título.

Nome: Associação Comunitária, Recreativa e Esportiva Biguá Futebol Clube

Fundação: 27/10/1967

Estádio: Osni Venceslau Machado

O Biguá também esteve na edição do Master 2017, mas com uma campanha mais modesta. A equipe da Praia João Rosa terminou na última posição. Agora com Miguel Cardoso como novo presidente eleito em 2018, a equipe busca o título inédito da competição.

Nome: Bola na Rede Futebol Clube

Fundação: não informado

Estádio: Acácio Zelnio da Silva

O Bola na Rede é um dos estreantes na competição, já que não estava na edição de 2017. A equipe do Bom Viver terá na sua comissão técnica o ex-jogador do Avaí, Marquinhos Santos e no seu elenco vários jogadores que estiveram em campo pelo Santos, na última edição do campeonato.

Nome: Sociedade Esportiva, Recreativa e Cultural Bonsucesso

Fundação: não informado

Estádio: Valdemiro Pitz

Com sede em Antônio Carlos, o Bonsucesso volta a disputar competições promovidas pela Licob. O clube do bairro Louro está em campo nesta temporada pelo Municipal da cidade vizinha disputando a categoria Adulto e Aspirante. Em Biguaçu, disputará pela primeira vez o Master.

O Bonsucesso tem em seu elenco o meia Felício Silveira, campeão catarinense pelo Figueirense em 1994. No amador do município, passou por Palmeiras, Fundos e Juventus. Também esteve em campo por Estrela Azul, Internacional, Cruzeiro e Santa Maria, de Antônio Carlos.

Nome: Associação Recreativa, Cultura e Esportiva Esperança

Fundação: 13/08/1977

Estádio: Paulo Goudel Hauptli

A equipe promete montar um time competitivo para buscar o título inédito da competição. E para isso, o Esperança terá na sua comissão técnica Lele Virtuoso, atual tricampeão do Adulto como auxiliar técnico e que também estará em campo como atleta.

Em campo, o clube do bairro Serraria terá como principal jogador o meia Cadu, autor dos dois gols do título catarinense do Figueirense em 1994 sobre o Criciúma. Cadu também teve passagens por Avaí, Sampaio Corrêa, Chapecoense, etc. Em Biguaçu, Cadu atuou por Palmeiras, Biguá, Esperança, Fundos e BAC.

Nome: Associação Atlética Ponte Preta

Fundação: não informado

Estádio: Osni Venceslau Machado

Fundada pelo ex-presidente da Associação de Clubes de Biguaçu (Asclubig), Gilmar Viana de Souza, a equipe inicialmente disputaria a competição como Ponto dos Esportes, mas mudou o nome em homenagem justamente a um de seus fundadores. Disputou a Asclubig em 2002 e também o campeonato Master da entidade, mas atuava apenas em partidas amistosas nos últimos anos.

Em seu elenco, a Ponte Preta terá o lateral Paulo Sérgio, ex-Avaí, Figueirense, Grêmio, Palmeiras, entre outros. Aos 40 anos, o atleta vestirá a camisa Alvinegra no Master 2019.

Nome: Sociedade Esportiva Pradense

Fundação: 12/12/1976

Estádio: João Antônio Marcelino

Finalista do Master 2017, o Pradense perdeu o título após um empate e uma derrota em casa para o BAC. Neste ano, deve montar uma equipe com atletas do bairro, assim como fez na última competição. Terá como principal atleta o atacante e presidente Emerson Soares, o Cutelo.

Tabela

A tabela completa da competição pode ser conferida clicando aqui.

Publicidade