Maternidade é inaugurada em Biguaçu; veja fotos

Publicidade

A Maternidade do Hospital Regional de Biguaçu foi inaugurada na manhã desta terça-feira (28). A unidade funcionará 24 horas por dia, realizando partos e cesáreas de baixo risco, com portas abertas para livre demanda da população dos 22 municípios que compõem a região da Grande Florianópolis. Com 21 leitos, a capacidade inicial será de 150 nascimentos ao mês, numa média de cinco por dia. Os atendimentos começam já a partir do próximo sábado, dia 1º de setembro, e serão oferecidos integralmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Os recursos para o funcionamento, na ordem de R$ 350 mil mensais, serão repassados pela Secretaria de Estado da Saúde à Prefeitura de Biguaçu. A nova estrutura contará com um Centro de Parto Normal (CPN), com três salas de parto humanizado chamadas de PPP (pré-parto, parto e pós-parto) e um Centro Obstétrico (CO), com duas salas cirúrgicas, para a realização de cesáreas quando houver indicação médica. Haverá plantão presencial de Obstetra, Pediatra e Anestesista.

Continua após a publicidade

Assim como o Hospital que abriga a unidade, que leva o nome de Helmuth Nass, a Maternidade será denominada Maria Rosalina da Silva, que foi parteira no município. O local possui fácil acesso via BR-101 e SC-407 e é administrado pela Entidade Filantrópica Beneficência Camiliana do Sul – São Camilo, por meio de pactuação com a Prefeitura.

No último domingo (26) o Hospital de Biguaçu completou três anos de funcionamento, somando nesse período mais de 190 mil atendimentos, entre cirurgias, exames, internações e consultas com especialistas.

Na Maternidade também haverá uma área específica para o acompanhamento familiar, assegurando às parturientes um parto humanizado e condições para que as famílias possam acompanhar a gestante e o bebê desde o nascimento.

A unidade contará ainda com um lactário que receberá doações de leite materno, que serão posteriormente enviadas para os processos de pasteurização no Hospital Universitário (HU) e retorno de quantidade necessária para utilização na Maternidade de Biguaçu.

Já a implementação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal deverá ocorrer no prazo de até um ano, estando a Maternidade apta para atendimento de partos e cesáreas de alto risco.

A inauguração foi prestigiada pelo governador Eduardo Pinho Moreira, pelo prefeito Ramon Wollinger, pelo secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, pelo vice-prefeito, Vilson Norberto Alves, pela secretária municipal de Saúde, Genivalda Ronconi, pelo diretor do Hospital, Claudio Marmentini, pelo ex-prefeito José Castelo Deschamps, vereadores e demais autoridades, bem como pela comunidade local.

O diretor do Hospital, Claudio Marmentini, destacou que “a abertura da Maternidade é mais um desafio confiado a São Camilo, responsável pela implementação e gestão da unidade. Agradecemos nossos colaboradores e corpo clínico e a excelente parceria que mantemos com a Prefeitura e como o Governo do Estado”.

O secretário estadual da Saúde, Acélio Casagrande, por sua vez ressaltou a regionalização da saúde que vem sendo efetuada, “oferecendo serviços em cada região para reduzir as ambulâncias nas estradas. A Maternidade de Biguaçu vai atender a todas as mães com pré-natal bem feito nos municípios, oferecendo conforto e bem-estar, com a parceria das 22 prefeituras da região”.

Muito emocionado, o prefeito Ramon agradeceu a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, os ex-governadores e o atual governador Pinho Moreira e secretário Acélio, além do ex-prefeito Castelo, que idealizou a construção do hospital com maternidade no município. “Além do apoio, tivemos que ter coragem e competência para fazer acontecer, buscando recursos e fazendo economia para que este sonho se concretizar. Hoje faz três anos do primeiro atendimento feito aqui no Hospital e comemoramos o aniversário com a inauguração da Maternidade, onde nascerão novos biguaçuenses, novos catarinenses”, afirmou.

O prefeito conduziu as homenagens às parteiras Florentina Joaquina Coan, 93 anos, e Otília Coan Vargas, 76 anos, responsáveis por trazer ao mundo milhares de biguaçuenses, entre eles, o próprio prefeito. Também estiveram presentes João Felipe Conceição e Maria do Carmo Marcelino, filhos de Maria Rosalina da Silva, nome dado à Maternidade em homenagem à parteira conhecida da cidade.

Por fim, a governador Pinho Moreira parabenizou Ramon, “um prefeito dinâmico, alegre e participativo. Esta inauguração representa uma grande vitória, pois os biguaçuenses voltarão a nascer aqui, bem como vai receber gestantes de todos os municípios da região, que terão aqui um atendimento qualificado”.

Publicidade