Mais um hospital de SC poderá realizar transplante de fígado

Publicidade

A partir de agora, o Hospital São José, de Jaraguá do Sul, está habilitado para realizar a retirada e o transplante de rim e fígado em Santa Catarina. A portaria do Ministério da Saúde (MS) de nº 1.038 foi publicada na última segunda-feira, 5, e concede renovação e autorização a estabelecimentos e equipes de saúde para retirada e transplante de órgãos.

O secretário de Estado da Saúde, Dr. Vicente Caropreso, se mostrou satisfeito com a habilitação. “Esta conquista representa anos de luta da direção do hospital e toda uma equipe de profissionais abnegados a promover o progresso da medicina na cidade na qual eu escolhi para viver e para atuar como médico”, enfatizou o secretário.

Continua após a publicidade

Atualmente, o procedimento da retirada e do transplante de fígado é realizado no Hospital Santa Isabel (Blumenau), Hospital Municipal São José (Joinville) e Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) (Florianópolis). O transplante de rim já é feito no Hospital Santa Isabel (Blumenau), Hospital Regional Lenoir Vargas Ferreira (Chapecó), Hospital São José (Criciúma), Hospital Municipal São José (Joinville), Hospital Governador Celso Ramos e Hospital de Caridade (ambos em Florianópolis).

SC Transplantes

A Central de Captação, Notificação e Distribuição de Órgãos e Tecidos de Santa Catarina (SC Transplantes) coordena todas as atividades em âmbito estadual. A instituição centraliza as ações de captação e transplante no território catarinense e atua no gerenciamento das listas únicas  de receptores de órgãos e tecidos, bem como nos processos de captação e distribuição de órgãos e tecidos, além de formular políticas de transplantes para o estado.

Santa Catarina foi um dos estados pioneiros na regulamentação do sistema de transplantes. Atualmente são realizados transplantes dos seguintes órgãos: córnea, esclera, coração, válvula cardíaca, fígado, rim, pâncreas, conjugado rim/pâncreas, medula óssea autólogo, tecido ósteo-condro-fáscio-ligamentoso.

Publicidade