Ministro garante apoio para instalação de fábrica de avião em Santa Catarina

Publicidade

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, manifestou total apoio ao projeto da fábrica da Novaer Craft em Santa Catarina, em reunião nesta quarta-feira (10), em Brasília, com o governador Raimundo Colombo. “O Ministério fará o possível para viabilizar as pendências que impedem a instalação da unidade em Lages para produção de aeronaves de pequeno porte. Vamos trabalhar para fazer estes aviões, vamos encontrar os meios para isto. O Brasil não pode deixar passar os investimentos neste nicho de mercado”, destacou.

A intenção da Novaer é produzir comercialmente o T-Xc, aeronave em fibra de carbono para dois passageiros na categoria militar e quatro passageiros na categoria civil. O protótipo já realizou seu primeiro voo em agosto de 2014 e, atualmente, encontra-se em fase de testes, comprovando as características estimadas.

Continua após a publicidade

“Estamos na reta final para produzir esses aviões em Santa Catarina. É um projeto fenomenal e que agora demos mais um importante passo em direção à construção da fábrica. É um ganho em tecnologia significativo para o Estado, que possui o melhor curso de engenharia mecânica do país”, salientou Colombo.

O projeto do T-Xc possui apoio do Governo Federal, via subvenção econômica da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI). Em 2012, a SC Parcerias tornou-se sócia da empresa, com 22% das ações. No entanto, para dar seguimento às próximas etapas do processo (certificação e industrialização), a Novaer necessita da liberação do financiamento “Finep 30 dias”, já aprovado, porém com a exigência de carta de fiança bancária de dez instituições como garantia, o que inviabiliza a obtenção do recurso, por se tratar de empresa pré-operacional.

Como recentemente a Novaer Craft firmou contrato com os Emirados Árabes Unidos para o desenvolvimento de outro modelo de aeronave militar, fato reportado oficialmente ao ministro, o objetivo é que o mesmo seja referendado pelo Governo Federal. “Firmamos este contrato com o governo Árabe, no valor de US$ 80 milhões em dois anos, vendendo tecnologia, e gostaríamos que ele servisse como a garantia exigida”, salientou o presidente do conselho administrativo da Novaer Craft, Paulo Junqueira. Segundo ele, o Brasil é o segundo maior mercado consumidor de aviões de pequeno porte e não os produz.

A expectativa é que a fábrica de Lages gere 400 empregos diretos, todos de alto nível tecnológico. Participaram do encontro o secretário de Articulação Nacional, Acélio Casagrande, e o presidente da SC Parcerias, Paulo César da Costa.

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa
Publicidade