Motoristas de vans e ônibus da Grande Florianópolis fazem carreata em apoio aos caminhoneiros

Publicidade
Vans e ônibus se reúnem em apoio aos caminhoneiros (Foto: Israel Nascimento)

Motoristas de vans escolares e ônibus de turismo da Grande Florianópolis fazem, neste sábado de manhã, uma carreata em apoio aos caminhoneiros que estão aglomerados na SC-407, em frente à via de acesso ao terminal da Transpetro. O comboio sai do Posto Catarinão, em Palhoça, em direção ao ponto onde estão os manifestantes, entre Biguaçu e Antônio Carlos.

Conforme Israel Nascimento, proprietário de uma van que presta serviços em Biguaçu, a carreata é um ato simbólico de apoio aos caminhoneiros, “pois essa causa é de todos, não só deles”, comentou, com o Biguá News.

Continua após a publicidade

No período da tarde, outra carreata de apoio deve sair da Praça Anchieta, em Antônio Carlos, rumo ao local onde estão os manifestantes. Em grupos de WhatsApp, ocorre a organização com concentração prevista para as 14h.

A paralisação entrou no 6º dia hoje e não tem prazo para terminar, segundo os caminhoneiros. Eles protestam contra a política de reajustes de preços da Petrobras para o óleo diesel e exigem a retirada de impostos desse combustível, como PIS, Cofins e Cide, além de outras pautas, como a não cobrança de pedágios para eixos levantados, quando os caminhões circularem vazios pelas rodovias.

Mais:

“Se a greve avançar até segunda-feira, teremos um caos”, diz liderança dos caminhoneiros

Manifestantes liberam carga de gasolina da Transpetro em Biguaçu para abastecer viaturas

Postos da Grande Florianópolis já registram prejuízo de R$ 1 milhão por dia

O ato já causa desabastecimento generalizado nos postos de combustíveis e afeta diretamente o transporte público. Ônibus da região metropolitana de Florianópolis circulam com horários reduzidos desde ontem (25). O Aeroporto de Florianópolis só tem combustível de aviação até o começo da tarde de hoje. A coleta de lixo foi suspensa em Antônio Carlos e em Palhoça e poderá ficar comprometida em outros municípios da região. Empresas de transporte de valores estão sem diesel e isso afetará os bancos a partir desta segunda-feira (28). Os estoques nos supermercados também começam a diminuir, visto que caminhões não conseguem chegar com mercadorias nas unidades.

Publicidade