MPE indaga onde Tuta exerceu cargo comissionado

Publicidade

O titular da 2ª Promotoria Eleitoral, promotor Marcos Antônio Schütz de Medeiros, encaminhou ao juiz Welton Rübenich, no sábado (27), requerimento sobre o processo de impugnação da candidatura a prefeito de Vilmar Astrogildo Tuta de Souza (PMDB), solicitando que sejam apresentadas provas de que o candidato está inelegível – conforme apontam o PSD e a coligação de Ramon Wollinger.

Além disso, o MPE pediu que a coligação de Tuta explique qual cargo público comissionado ele ocupou nos últimos seis meses antes da eleição e apresente documento comprovando a desincompatibilização – o que é obrigatório para o registro de candidatura. Este segundo pedido do MPE ocorre devido à coligação do peemedebista ter feito retificação no registro de candidatura para constar que Tuta ocupou cargo em comissão ou função comissionada na administração pública nos últimos seis meses (mas não informou onde e qual cargo exerceu)

Continua após a publicidade

Veja o requerimento do MPE aqui no site do Tribunal Regional Eleitoral

tuta_16
Tuta informou à Justiça Eleitoral que trabalhou em cargo público nos últimos 6 meses

 

Publicidade