Palmeiras perde para o Sport, fica fora do G4 e Copa do Brasil vira “obrigação”

Publicidade

William Correia – Gazeta Esportiva

O Palmeiras dependia apenas de si para terminar a 32ª rodada do Campeonato Brasileiro em quarto lugar. Mas, diante de mais de 19 mil pagantes neste sábado no Pacaembu, o time conseguiu ser o primeiro da competição a perder como mandante para o Sport, que aplicou 2 a 0 diante de um Verdão cheio de reservas – e com futebol escasso o suficiente para a torcida vaiar e gritar que chegar à final da Copa do Brasil virou “obrigação”. Os palmeirenses ainda cantaram “é o fim do mundo, ingresso caro para um time vagabundo”.

Continua após a publicidade

Entre as opções que devem ser titulares na quarta-feira, contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, Marcelo Oliveira escalou apenas o goleiro Fernando Prass, o zagueiro Vitor Hugo e o lateral esquerdo Egídio. Mas nenhum deles conseguiu ser capaz de corrigir uma equipe incapaz de criar chances no ataque.

O Sport, por sua vez, veio para se defender e buscar alguma oportunidade no contra-ataque. Aproveitou as duas que teve. Aos 15 minutos do primeiro tempo, Marlon não teve nenhum incômodo para acertar um belo chute nas redes de Fernando Prass. Aos 12 do segundo tempo, João Pedro derrubou Diego Souza na grande área e André converteu o pênalti para definir o marcador que faz o time pernambucano passar o Palmeiras e ficar a um ponto do G4.

Fora do Palestra Itália por conta dos shows do Muse, neste sábado, e de Ariana Grande, no domingo, o Verdão volta à sua casa às 22 horas (de Brasília) de quarta-feira para enfrentar o Fluminense, pela semifinal da Copa do Brasil. O time de Marcelo Oliveira precisa vencer por 1 a 0 ou por, ao menos, dois gols de diferença. Placares que a torcida gritou que “não é mais que obrigação” após a frustração deste sábado.

Gabriel Jesus lamentando derrota para o Sport (Foto-Sergio Bazagui - Gazeta Press)
Gabriel Jesus lamentando derrota para o Sport (Foto-Sergio Bazagui – Gazeta Press)
Publicidade