Pescadores de Palhoça se preparam para iniciar safra da tainha neste sábado

Publicidade

A poucos dias do início da safra da tainha, os pescadores de Palhoça comemoram a chegada do vento sul e a queda nas temperaturas. Dois fatores que são incômodos para quem mora na cidade, mas que são importantíssimos  para quem vive do mar. “Vento sul pelo dia 27 significa que as tainhas têm um caminho para chegar aqui bem na hora para o início da temporada. A tainha é um peixe que vem do Rio Grande do Sul para Santa Catarina, então precisa da maré ao norte. Este ano o tempo está favorável.” esclarece o pescador com mais de 40 anos de experiência, Salésio Cantalício.

Crédito da imagem: Mauro Goulart

Com o tempo em condições favoráveis, os pescadores terão as restrições por conta da Covid-19 como adversidade. Por conta da pandemia, o Governo de Santa Catarina regulamentou alterações para a prática da pesca durante a safra da tainha, que inicia no próximo final de semana. Confiante na conscientização dos pescadores, o secretário de Pesca de Palhoça, Flávio Martins, afirma que “todos estarão de máscara durante o trabalho necessário para capturar e retirar o peixe da praia, disso não tenho dúvida”.

Continua após a publicidade

Em Palhoça, os 290 pescadores terão que cumprir as seguintes regras sanitárias:-  estabelecer dois coordenadores para fazer as regras serem cumpridas;- somente envolvidos na pesca devem estar na praia de máscara e com 1,5 metro de distanciamento;- 1,5 metro de distanciamento durante a puxada de rede;- somente quatro pessoas podem aguardar no rancho até o lançamento da rede: patrão, remeiros, chumbereiro, além da pessoa que fica na praia com a ponta do cabo;- Evitar envolver pessoas dos grupos de risco;- Manter a disponibilidade de álcool 70%;- Evitar concentração de pessoas após término da pescaria.

A fiscalização das novas normas estabelecidas pelo Governo de Santa Catarina será feita pelas equipes de Vigilância Sanitária e de Segurança Pública e Salvamento.

Publicidade