PF prende quadrilha que aplicava dinheiro do tráfico em imóveis de luxo no litoral de SC

Publicidade

A Polícia Federal (PF) deflagrou uma operação contra tráfico internacional de drogas e cumpre 67 mandados judiciais em cidades do Paraná, Santa Catarina (São José e Itapema) e Mato Grosso do Sul, na manhã desta sexta-feira (17). Ao menos 25 pessoas foram presas nas primeiras horas do dia, segundo a PF. Do total de mandados, 37 são de busca e apreensão, 20 são de prisão preventiva e 10 de prisão temporária.

A operação foi batizada de Enigma e mira uma organização criminosa suspeita de enviar, por mês, cerca de 200 quilos de crack e cocaína do Paraguai para a Região Metropolitana de Curitiba. A quadrilha aplicava dinheiro do tráfico internacional de drogas em imóveis de luxo no litoral catarinense.

Continua após a publicidade

Conforme a PF, com o objetivo de burlar a polícia, os investigados estabeleceram um sólido esquema de lavagem de dinheiro que envolvia a ocultação e fracionamento das operações financeiras, a utilização de laranjas para realização de negócios envolvendo bens adquiridos pelo grupo, a compra de veículos de luxo, imóveis rurais e outros de alto padrão em Santa Catarina.

Os crimes investigados na operação são tráfico internacional de entorpecentes, associação para o tráfico, associação criminosa e lavagem de ativos. Um dos responsáveis por organizar o grupo já tem passagem pela PF por tráfico de drogas. Ainda conforme a PF, foram feitas várias prisões em flagrante e apreensão de entorpecente negociado pela quadrilha durante as investigações.

No Paraná, os mandados estão sendo cumpridos em Curitiba, Campo Magro, Campo Largo, Colombo, Pinhais, Guaratuba e Paranaguá; em Santa Catarina, as ordens estão sendo cumpridas em São José e Itapema; e no Mato Grosso do Sul em Campo Grande e Ponta Porã.

O nome da operação é uma referência ao início da investigação quando eram desconhecidos dos investigadores a estrutura de atuação e forma de comunicação do grupo criminoso.

Publicidade