Polícia Civil elucida autoria de chacina em Florianópolis

Publicidade

A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios, com apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de São José, elucidou a chacina ocorrida na madrugada de 16 e 18 de abril deste ano, em que resultou em quatro mortos e dois feridos, na Vila União e dois mortos e um ferido na favela do Siri, no Norte da Ilha. Dos 12 homens que participaram do crime, dois foram presos na quinta-feira, 4, em cumprimento de mandado de prisão, nos bairros Serraria, em São José e Monte Cristo, na área continental, da Ilha.

Segundo o Delegado Eduardo Mattos, os presos (de 24 e 29 anos), possuem antecedentes criminais. “Inclusive, o preso, de 24, com passagem por porte ilegal de arma de fogo, estava usando uma tornozeleira eletrônica, no dia do crime. O outro acusado já possui antecedentes por tráfico de drogas”, explica.

Continua após a publicidade

Segundo o Delegado Mattos, foram 12 pessoas que participaram da chacina, sendo 10 identificados e destes quatro com mandados de prisão decretados, dois já foram cumpridos.

Entenda o Caso

Integrantes de uma facção criminosa invadiram a comunidade do Siri, portando fuzis e pistolas Glock, com seletor de rajada, efetuaram dezenas de disparos para o alto e em direção a casas de integrantes da outra facção, tirando a vida de duas pessoas e lesionando uma terceira.  Na Vila União resultou em quatro mortes e dois feridos.

Os crimes teriam ocorrido por um acerto de contas entre grupos rivais que disputam espaço do tráfico de drogas no Norte da Ilha.

Publicidade