Polícia e MP cumprem mandados em Biguaçu e mais 8 cidades contra grupo de empresas que fraudava licitações

Publicidade

A Polícia Civil e o Ministério Público de Contas (MPC) cumprem seis mandados de prisão preventiva e 22 de busca apreensão, na manhã desta terça-feira (10), em Biguaçu, Balneário Camboriú, Itapema, Camboriú, Itajaí, Tijucas, Alfredo Wagner, Porto Belo e Bombinhas, contra um grupo suspeito de fraudar licitações em prefeituras da região. Conforme o MP, as empresas seriam de famílias com ligações de parentesco e elas combinariam preços ao participar de editais na área de obras públicas. Não foram informados os endereços onde os mandados estão sendo cumpridos.

Biguá News solicitou informações através do procurador municipal Daniel Lohn se há algum mandado sendo cumprido no Prefeitura de Biguaçu, mas até a publicação desta notícia não obteve resposta.

Continua após a publicidade

A operação “Argamassa” foi deflagrada às 5h e até as 8h30 não havia balanço. Cerca de 50 policiais estão cumprindo as ordens judiciais. A coordenação é da Delegacia de Combate à Corrupção (DECOR/DEIC). Segundo a Polícia Civil, o Ministério Público de Contas apurou fraudes em 23 procedimentos licitatórios entre os anos de 2007 a 2018.

Empresas familiares em seis cidades catarinenses são suspeitas de fraudar processos licitatórios para a construção civil, relacionados à fabricação de artefatos de cimento. A Polícia Civil investiga o favorecimento irregular e possível superfaturamento no fornecimento das mercadorias licitadas.

Publicidade