PM de Santa Catarina recebe mais duas mil câmeras de monitoramento

Publicidade

Com investimentos de R$ 3 milhões, Santa Catarina, através do programa Bem-Te-Vi, recebeu, no ano de 2015, o reforço de 76 Centrais de Videomonitoramento (CVM) e 12 Centrais Regionais de Emergências (CRE), sendo que destas, 67 já foram inauguradas e, as outras 19, aguardam o ato oficial de inauguração. Com isso, o Estado conta atualmente com 2.059 câmeras de monitoramento.

A CRE de Rio do Sul é a 12ª instalada no Estado. Florianópolis, Criciúma, Tubarão, Balneário Camboriú, Itajaí, Joinville, Jaraguá do Sul, Blumenau, Lages, Chapecó e Herval D’Oeste já contam com a central, que visa integrar a região e os órgãos de segurança que prestam serviços de emergência.

Continua após a publicidade

Já, sobre as CVM, para o Secretário de Segurança Pública, César Augusto Grubba, “o sistema funciona como uma importante ferramenta de apoio ao policiamento, que agrega tecnologia e modernidade”. Uma das novidades das CVMs é que elas permitirão um trabalho com foco na investigação policial, uma vez que as imagens monitoradas são compartilhadas com as delegacias de polícia.

Dos municípios que já contam com suas Centrais de Videomonitoramento ativas e inauguradas, destaca-se Joinville, que já possuía 42 câmeras e recebeu mais 100 neste início de mês. A Capital, Florianópolis, é contemplada com forte reforço de câmeras, possuindo 443 espalhas por toda a cidade. No sul de SC, Criciúma, que já contava com 45 câmeras, recebeu mais 100, e aguarda apenas a inauguração dessas. Capivari de Baixo, Lages e Tubarão, que já contam com Sistema de Videomonitoramento, também obtiveram considerável expansão no número de câmeras.

Dentre os municípios que já têm suas Centrais de Videomonitoramento instaladas, aguardando apenas de inauguração, está São Miguel D’Oeste. Nesse município, foram investidos R$ 461 mil, com execução de obra feita pela Secretaria de Segurança Pública, em parceria com a Prefeitura Municipal. O mesmo ocorre em Penha, que recebeu R$ 240.689,87 para a conclusão desta obra.

Segundo informa o Coronel PM Vânio Luiz Dalmarco, Coordenador do Sistema de Videomonitoramento Urbano da SSP, a instalação dos pontos de monitoramento foram definidos através da observação da estatística criminal. “As estatísticas oficiais comprovam que, em locais onde existem câmeras de vigilância, a criminalidade registra redução em diversos tipos de delitos, principalmente, aqueles praticados contra o patrimônio”, diz o oficial.

Vale ressaltar que ainda mais municípios serão contemplados com novas Centrais. A previsão é de que até o primeiro trimestre de 2016, mais 32 cidades recebam câmeras de monitoramento. Brusque, Lauro Muller, Videira e Paulo Lopes estão nesta lista. Já, para o segundo semestre do próximo ano, prevê-se mais 13 instalações de Centrais, em municípios como Araquari, Jaguaruna e Pouso Redondo.

Desta forma, até o final do Programa, Santa Catarina contará com 154 Centrais de Videomonitoramento, 12 Centrais de Emergência, totalizando 3 mil câmeras de segurança pelo Estado. 18 municípios estão com pendências de pagamento e, por este motivo ainda não tiveram suas Centrais ativadas.

João Carlos Mendonça Santos / Assessoria

Publicidade