Polícia volta a fechar ‘casa de massagem’ no centro de Florianópolis

Publicidade
viatura-policia-civil
Foto: Assessoria

A Polícia Civil, por meio da Gerência de Jogos e Diversões, voltou a fechar, nesta quinta-feira (10), uma “clínica” que funciona na cobertura do Edifício Central, na rua Sete de Setembro, centro de Florianópolis.

O flagrante foi realizado por volta das 15h. No local, seis garotas, dois clientes e a proprietária foram levadas para a 1ª Delegacia de Polícia, que fica encarregada do inquérito sobre exploração sexual.

Continua após a publicidade

A delegada Michele Alves Correa destacou que tanto a Gerência de Jogos e Diversões quanto a 1ª DP trabalham juntas para acabar com o comércio sexual na capital catarinense, cuja renda se dá na maior parte pela exploração por parte dos proprietários do local, que ficam com uma parte do que as garotas ganham.

Na casa interditada hoje, descobriu-se que as meninas repassavam cerca de 70% do que ganhavam para a “chefe”.

Dentro dos crimes que elas podem responder estão exploração sexual e desobediência.

Publicidade