Preço do material escolar chega 307% de diferença em lojas da capital

Publicidade

Procon /

A Secretaria de Defesa do Consumidor de Florianópolis divulgou, nesta sexta-feira (8), pesquisa de preços dos materiais escolares realizada durante a semana nos três estabelecimentos mais procurados no centro da cidade para a aquisição da lista. Dentre os 25 itens básicos verificados, a maior diferença de preço  – entre as livrarias Catarinense e Progresso e as Lojas Americanas – chegou a 307,96% no caderno de desenho, e a menor diferença de preços foi de 7,05%, no pacote de papel ofício A4 com 100 folhas.

Continua após a publicidade

Outros quatro produtos que tiveram grande diferença de preço foram a borracha branca (212,50%), o caderno de 48 folhas (162,63%), o compasso (120,17%) e o corretivo (106,55%).

Vale destacar que, embora 10 dos 25 itens pesquisados não tenham sido encontrados nas Lojas Americanas, ela foi a campeã de preços altos no levantamento das 15 mercadorias disponíveis nos três estabelecimentos. Afinal, nesta loja, 11 itens tinham os maiores valores. Enquanto a livraria Catarinense foi a que apresentou os melhores preços em oito produtos.

A iniciativa da Secretaria de Defesa do Consumidor de Florianópolis, a mais de um mês da volta às aulas, busca auxiliar principalmente pais e responsáveis de alunos, além dos próprios estudantes. Tanto no sentido de chamar a atenção para a diferença de preço do material escolar no comércio, quanto de identificar os estabelecimentos que garantem a melhor relação custo-benefício na aquisição dos itens básicos das listas solicitadas pelas escolas.

Publicidade