Prefeito depõe sobre 40 kg de drogas encontradas em seu imóvel

Publicidade

O prefeito de Governador Celso Ramos, Juliano Duarte Campos (PSD), irá depor nesta segunda-feira (22), às 14h, sobre o caso dos 51 tabletes de maconha pesando aproximadamente 40 quilos, encontrados pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) na data de em 31 de dezembro de 2017, em residência localizada na rua Constâncio Krummel, nº 2530, em São José, que é de sua propriedade. A informação é da jornalista Cristiane Toschi, do jornal A Cidade.

Juliano afirma que não conhece o proprietário do veículo na qual foi encontrada a droga e que está colaborando com a polícia. Fotos e vídeos do momento em que o Bope apreende a maconha estão sendo divulgadas nas redes sociais, assim como relatos da ocorrência que citam o secretário de Segurança Pública de Governador Celso Ramos, Januário José de Miranda, e de seu filho Marcos de Miranda.

Continua após a publicidade

Segundo o prefeito, ninguém mora na residência comprada em setembro do ano passado. “Na época ela foi arrombada e tive que iniciar reformas. Pedi assim para que o filho do Januário acompanhasse as obras. Neste meio tempo, o Marcos pediu para que eu deixasse um amigo dele estacionar um carro na garagem porque estava quebrado. Disse que não tinha problema, mas não conheço o proprietário do veículo”, conta Juliano.

Droga apreendida em carro estacionado na casa de Juliano, em São José (Foto: PM)

No último dia no ano, o Bope entrou em contato com o prefeito para entrar na residência. “Eu mesmo que autorizei a entrada deles. Liguei para o Marcos e pedi para autorizar a entrada do Bope. O guri sumiu e o Januário autorizou. Quando chegaram lá se depararam com um carro na garagem e 40 kg de maconha dentro. Vou depor hoje por ser o proprietário da casa. Já entreguei as filmagens para a polícia feitas pela Orsegups (empresa de segurança) e vou fazer boletins de ocorrência referente às algumas pessoas que estão distorcendo o assunto sem conhecimento de causa para tentar prejudicar minha imagem. A minha vida esta à disposição da Justiça para o que quiserem fazer. Isso é sinal que estou incomodando, já que serei candidato a prefeito daquela cidade”, conclui Juliano, em entrevista ao jornal A Cidade.

Publicidade