Prefeitura diz que chove dentro de auditório reformado em 2016

Publicidade

A reforma do auditório Maestrina Sophia Mannes Besen, inaugurada em 16 de junho do ano passado, teve um investimento de R$ 287 mil. Grande parte desse recurso foi repassado ao município pelo Ministério das Cidades, tendo a prefeitura que dar uma contrapartida de R$ 41 mil. Os banheiros, palco e estrutura receberam melhorias (R$ 138 mil), o carpete (R$ 56 mil) e as poltronas (R$ 93 mil) foram substituídos. No entanto, o conserto não contemplou o telhado do espaço, que está coberto por lonas. Nos dias de chuva forte a água escorre pelas paredes laterais e goteiras aparecem, principalmente sobre o palco.

Segundo a engenheira civil da Secretaria de Planejamento, Silvia Tessari, a reforma consiste em trocar os parafusos danificados, instalar manta de lã de rocha, colocar perfil “cartola” e, finalmente, instalar as telhas metálicas. Serão substituídos todos os rufos e calhas. Dentre as opções estudadas pela Administração Pública, esta solução tem o menor custo e é a mais indicada em virtude de a parte interna já ter sido consertada.

Continua após a publicidade

A cobertura do auditório tem área total de 305m² e capacidade para receber 260 pessoas. “Uma licitação será aberta em caráter de urgência para contratar o serviço para preservar o valor que foi investido na reforma”, de acordo com o prefeito Geraldo Pauli.

Foto: Assessoria
Publicidade