Prefeitura de Biguaçu e a Campanha da Fraternidade 2017

Publicidade

Tema deste ano é “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”

Continua após a publicidade

Na noite dessa segunda-feira (06/03), foi realizada a abertura da Campanha da Fraternidade 2017 pela Paróquia São João Evangelista de Biguaçu. O tema da campanha deste ano é “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”. A ação é promovida todos os anos pela Igreja Católica no país, envolvendo a comunidade com diversas ações pastorais. O Brasil é formado por seis biomas de características distintas: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal.

O prefeito Ramon Wollinger foi convidado pelo pároco de Biguaçu, o padre José Luiz de Sousa, para participar do evento no salão da Igreja Matriz, acompanhado da superintendente da Fundação Municipal de Meio Ambiente (Famabi), Andréa Felipe, do secretário de Planejamento e Gestão Participativa, Matheus Hoffmann Machado, e do presidente da Câmara de Vereadores, Ângelo Ramos Vieira.

Na oportunidade, o prefeito apresentou as ações da administração municipal em defesa do meio ambiente, como os projetos de criação de unidades de conservação do Parque Natural da Serra de São Miguel, Parque Natural do Rio Biguaçu, Monumento Natural Cachoeira do Amâncio, além da implantação do Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS).

Ele também destacou as atividades da Famabi de monitoramento da mata ciliar do Rio Biguaçu, a criação do Parque Urbano Lagoa do Amilton, bem como o cultivo e distribuição de mudas nativas através do Horto Municipal.

Ainda sobre a órgão, foi ressaltado o fortalecimento da fiscalização ambiental, com convocação de servidores concursados, além da ampliação do quadro técnico e mudança para nova sede mais ampla, incluindo sala de educação ambiental, oferecida para alunos da rede pública por meio dos projetos Guardião Ambiental, PROA e FERA (esses dois últimos em parceria com a Polícia Ambiental), sendo todos gratuitos.

Sobre a coleta seletiva, ela será retomada neste ano e já está em fase de licitação, prevendo ainda projeto de ampliação do Galpão de Reciclagem.

Encerrando a apresentação, o prefeito falou sobre a obra do sistema de esgoto sanitário, que está 78% concluída, sendo uma iniciativa da Prefeitura de Biguaçu e da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), por meio da Gestão Associada. O investimento é de cerca de R$ 40 milhões e abrangerá a área urbana de maior concentração populacional do município.

“No momento o contrato com a empresa executora foi suspenso e a Casan vai contratar nova empresa para finalizar”, explicou Ramon. “Após a entrega da obra, a cobertura com coleta e tratamento de esgoto em Biguaçu será de 34%. Em Santa Catarina, esse percentual é de 18% e no Brasil é de 56%. Além da preservação do meio ambiente, investir em saneamento é investir

Publicidade