Prefeitura de Florianópolis apela ao MPF por falta de remédios no SUS

Publicidade

A Secretaria de Saúde de Florianópolis encaminhará notificação ao Ministério Público Federal (MPF) sobre a falta de 12 medicamentos de alto custo e uso contínuo na rede. O problema é que alguns dos remédios não são repassados pelo Governo Federal há pelo menos três meses e não há previsão de quando o estoque será reposto. O Ministério da Saúde também será notificado.

Os medicamentos em falta são de uso contínuo, ou seja, os pacientes não deveriam ter o tratamento interrompido. Daí a gravidade da situação, que vem preocupando os profissionais da rede. Nos casos em que há falta do medicamento, o médico especialista deve ser consultado para traçar nova estratégia de tratamento.

Continua após a publicidade

Abaixo, a relação dos medicamentos em falta:

– Azatioprina 50mg
– Alfadornase
– Risperidona 2mg
– Dieta Enteral
– Desmopressina
– Donepezila 10mg
– Hidroxicloroquina 400mg
– Lamotrigina 100mg
– Leflunomida 20mg
– Metotrexato injetável
– Octreotida
– Ziprasidona 80mg

A informação é da assessoria.

Publicidade