Prefeitura de Florianópolis diz que 80% dos casos de virose neste verão estão ligados à alimentação

Publicidade

Depois de mais de 15 dias debruçados sobre todos os casos de viroses registrados neste verão, epidemiologistas da Secretaria de Saúde chegaram a um dado impressionante: 80% dos casos não estão ligados ao banho de mar. O que significa, segundo estes especialistas, que as pessoas podem estar deixando de lado os cuidados com a manipulação e higiene dos alimentos.

De acordo com o secretário de Saúde, Daniel Moutinho Junior, as equipes trabalharam sem parar para chegar a estes dados e, contrariando o que se imaginava, apenas 20% das pessoas que chegaram às unidades de saúde com vômito e diarreia se banharam na praia de Canavieiras.

Continua após a publicidade

“O que temos são dados técnicos e o resultado mostrou a gravidade de querer estabelecer uma ligação com banho de mar. A pesquisa não encontrou até agora apenas um fator isolado, mas provavelmente o aumento dos casos de doenças diarreicas está relacionada à manipulação de alimentos e ao contágio pessoa a pessoa”, informou.

Nas praias, o que não falta é banhista consumindo alimentos impróprios. Entre os vilões, estão queijo coalho, choripan , espetinhos e castanhas. Aliás, todos aqueles que forem vendidos por ambulantes são proibidos.
Um cuidado que vem de casa

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, o número de casos de virose caiu 12% nesta semana, o que não diminui o alerta que a população precisa ter dentro de casa.

“Se alguma pessoa da família começou com quadro de vômitos ou diarreia, ela não deve mais manipular alimentos e deve lavar muito bem as mãos após utilizar o banheiro. As duas principais causas de doenças diarreicas são por causa alimentar e por transmissão de pessoa para pessoa”, explicou o médico e secretário de Saúde, Daniel Moutinho.

Assessoria

Publicidade