Prefeitura de Florianópolis recebe estudo para implantar marina na Beira-mar Norte

Publicidade

A Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF) doou, à Prefeitura da capital, um estudo que irá complementar o edital que prevê a implantação do Parque Urbano e Marina na Beira-mar Norte de Florianópolis.

O estudo entregue na terça-feira (24) contém o relatório técnico de dimensionamento de quebra-mares e dragagem da região em que será instalada a marina, com as condições da baía norte destinada à atracação de embarcações de pequeno e médio porte, além de área recreativa.

Continua após a publicidade

O material possui referências topográficas, marés, correntes, ondas, embarcação de projeto, largura de canal de acesso, premissas adicionais adotadas, dados batimétricos e sísmicos, derrocamento e dragagem, aterro da área de estacionamento, áreas recreacionais.

Há no documento, também, o levantamento geofísico, batimétrico e geotécnico para o projeto conceito da marina. Os arquivos foram entregues a secretária Municipal de Turismo, Zena Becker, em formato impresso e digital.

“Este estudo nos dá um embasamento e uma garantia de que a região em que o projeto é estudado é adequada para a implantação de tal equipamento. Antes de iniciarmos este processo, e de apresentá-lo à população, visitamos outros órgãos, mostrando a ideia e o conceito, buscando opiniões que garantissem que a estrutura possui viabilidade econômica e para que o empresário possa ter uma segurança com relação a este projeto”, destacou a secretária Zena Becker.

As visitas citadas pela secretária foram às seguintes entidades e órgãos: SPU, AGU, CGU, Ministério Público Federal e Estadual, Fatma, ICMBio, Capitania dos Portos e as marinas de Balneário Camboriú e Itajaí.

Representando o prefeito de Florianópolis no ato da assinatura do documento que doa o estudo, esteve presente o procurador-geral do Município, Alessandro Abreu, e o presidente da ACIF, Sander de Mira, que ressaltou que a instituição segue parceira no que for necessário para viabilizar o andamento de futuros projetos.

A previsão é de que no dia 1º de dezembro seja lançado o edital do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) do Parque Urbano e Marina da Beira-mar Norte.

O documento permite com que pessoas jurídicas e físicas possam apresentar seus projetos, que atendam aos critérios previstos no edital, e que posteriormente será analisado pela equipe técnica, formada pelos eixos jurídico, ambiental e urbanístico, que dirá qual projeto atende as necessidades para a sua implantação.

O projeto conceito da marina, apresentado em julho pelo prefeito durante a coletiva de imprensa relacionada às ações para enfrentar a crise, prevê cerca de 500 vagas molhadas de marina, para embarcações de no máximo 120 pés, na região da Beira-mar Norte e um parque urbano aberto ao público, com uma estrutura mínima para receber os visitantes.

A área indicada para a execução do Parque Urbano e Marina corresponde à área onde se encontra a Praça de Portugal estendendo-se até a Praça do Sesquicentenário, na Beira-mar Norte.

Escolha do local

O ponto para a instalação do parque, próximo ao Corpo de Bombeiros da Beira-mar Norte, deve-se ao fato de que a região já é aterrada. Portanto, este ambiente artificial adiantado proporcionará um menor impacto ambiental no local, levando em consideração que é um espaço ideal para a prática das atividades náuticas.

A Beira-mar Norte, um dos principais pontos de encontro de lazer dos moradores e visitantes de Florianópolis, terá seu espaço atual ampliado com este projeto. Ele irá suportar e atender melhor o fluxo de pessoas que circula pela região atualmente, principalmente nos finais de semana. A nova área contará com um espaço destinado a feiras de arte e artesanato durante o final de semana, possibilitando uma alternativa de espaço a mais para convivência daqueles que visitam ou moram na cidade.

Além disso, a localização privilegiada possibilita aos visitantes e à população florianopolitana o melhor ângulo para registrar o pôr do sol com o cartão postal símbolo da cidade – a ponte Hercílio Luz.

“A área escolhida para a implantação do projeto em Florianópolis já é contemplada por uma pista de desaceleração dos carros, que facilitará o acesso, além de se integrar aos modais da cidade (ônibus, bicicletas e pedestres), à rede hoteleira do Centro e à via gastronômica da Rua Bocaiúva”, disse a secretária, sobre os diferenciais que se tem em Florianópolis para o Parque Urbano e Marina da Beira-mar Norte.

Assessoria

Publicidade