Preso manifestante agressivo em Imbituba que incitava desordem e afronta à polícia

Publicidade

Policiais civis prenderam em flagrante, na noite desta quarta-feira (30), um homem responsável por diversos atos criminosos durante as manifestações ocorridas à margem da BR-101, em Imbituba. O manifestante agressivo foi identificado após três dias de monitoramento no ponto de encontro de caminhoneiros. Outras cinco pessoas, que também cometeram delitos, também foram identificadas, segundo a Polícia Civil.

O autuado, que foi monitorado pelos policiais da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna, estava, nesses três dias, constrangendo diversos caminhoneiros que queriam deixar a paralisação, ameaçando funcionários de emissoras de televisão que compareciam ao local para realização de reportagens, causando lesões corporais em diversos condutores que transpunham o obstáculo por eles criado, danificando diversos veículos que passavam pelo local, e ainda incitando diversos outros participantes a provocarem danos, lesões, e linchamento a todos os que contrariassem as suas ordens.

Continua após a publicidade

O inquérito policial, que encontra-se em curso na DIC de Laguna, visa apurar os crimes de associação criminosa, incitação ao crime, constrangimento ilegal qualificado (por diversas vezes), desacato, ameaça, e desobediência à ordem da Justiça, e se encontra sob a coordenação do delegado Bruno Fernandes.

Pai e filha são presos em SC ao incitar caminhoneiros a enfrentar polícia durante desbloqueio

De acordo com o titular da Delegacia Regional de Laguna, delegado Raphael Giordani, a Polícia Civil deixa claro que se coaduna com movimentos lícitos, com objetivos claros, definidos e pacíficos. “Contudo, todo movimento que venha a subverter a ordem pública, e, por força de consequência, resulte na prática de atos criminosos, tal como o presenciado pelos policiais – que inclusive viram “famílias serem apedrejadas” e outros tantos carros serem depredados – serão investigados e receberão todos os rigores previstos na legislação criminal”, ressalta.

As investigações prosseguem, e, assim como o autuado, mais cinco pessoas já restaram identificadas e serão indiciadas no curso das investigações, podendo, se o caso, serem presas preventivamente a qualquer momento.

Publicidade