Profissionais da Secretaria de Saúde de Biguaçu participam de capacitação sobre a Dengue

Publicidade

Assessoria

Foto: Carol Rech - Isev
Foto: Carol Rech – Isev

Agentes comunitários de saúde de Biguaçu e profissionais da Estratégia de Saúde da Família, Núcleo de Apoio à Saúde da Família e Programa Melhor em Casa participaram, na última quarta-feira (20), de uma capacitação sobre a Dengue, oferecida pelas Vigilâncias Ambiental e Epidemiológica, no auditório da Secretaria Municipal de Saúde.

Continua após a publicidade

Os participantes foram divididos em duas turmas. Pela manhã, os enfermeiros coordenadores da Estratégia de Saúde da Família participaram da capacitação promovida pela enfermeira coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Aline Arceno, na qual receberam informações sobre os vírus da Dengue, Chikungunya e Zika, classificação de risco e manejo das doenças. “Falamos sobre os três vírus transmitidos pelo mosquito Aedes Aegypti, com foco maior na Dengue”, destaca Aline.

No período da tarde o coordenador do Programa de Controle da Dengue, João Batista Soares, da Vigilância Ambiental, explicou aos Agentes Comunitários de Saúde e profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família e Programa Melhor em Casa como se dá a reprodução do mosquito e como eliminar os criadouros.

“Temos um programa de controle ao Aedes Aegypti muito eficaz, mas nosso município tem uma situação de risco, pois é cortado pela BR-101. Biguaçu tem um grande movimento de veículos vindos de outros estados, disseminando os vetores e o próprio vírus da dengue”, explica Batista.

Biguaçu possui 187 armadilhas de pesquisa de mosquito, que são monitoradas semanalmente pelos agentes de endemias, instaladas em locais estratégicos. “Queremos conscientizar a população para que o mosquito Aedes Aegypti não consiga se reproduzir em Biguaçu, diminuindo assim o risco de transmissão não só da Dengue, mas também da Febre Chikungunya e Zika Vírus”, ressalta o secretário municipal de Saúde, Ângelo Ramos Vieira.

O prefeito Ramon Wollinger pede a colaboração da população: “é de extrema importância que os munícipes evitem deixar recipientes expostos, que possam acumular água, e mantenham suas caixas d’água tampadas e vedadas. Caso precise de uma tampa nova e não tenha condições de adquirir, a Prefeitura de Biguaçu, através da Vigilância Sanitária, está fornecendo gratuitamente”.

Os munícipes que estiverem interessados nas capas devem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência ou a Vigilância Sanitária.

Publicidade