Quadrilha que fraudava emissão de CNH em SC é presa em operação policial

Publicidade

A Polícia Civil deflagrou, nesta terça-feira (24), uma operação policial nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, para desmantelar uma quadrilha que fraudava a emissão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Em SC, as diligências ocorrem nas cidades de Tijucas, Itapema e Balneário Camboriú; no PR, nas cidades de Pinhais, Araucária e Piraquara; e no RS, nas cidades de Taquara, Novo Hamburgo, Parobé, São Leopoldo, Rolante e Uruguaiana.

Os policiais estão cumprindo nove mandados de prisões temporárias, 21 de condução coercitiva e 32 de busca e apreensão. As medidas cautelares foram expedidas pelo 1ª Vara Criminal de Balneário Camboriú e são frutos de investigação de aproximadamente um ano pela Polícia Civil catarinense.

Continua após a publicidade

De acordo com as investigações, um grupo criminoso envolvendo integrantes de centros de formação de condutores da região de Balneário Comburiu, do período de 2012 a 2016, captou inúmeras pessoas residentes nos estados no Rio Grande do Sul e Paraná, a fim de realizarem exames e cursos naquela cidade. Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Santa Catarina estariam envolvidos.

Os candidatos para realização dos exames de habilitação oriundos dos estados do RS e PR, apresentaram declarações de residências ideologicamente falsas, formalizadas por pessoas ligadas diretamente às autoescolas, a fim de realizarem os exames e, por sua vez, obterem a CNH. Há casos, inclusive, que foram constatadas a apresentação de faturas de empresas de telefonia falsificadas, exclusivamente com o fim de transferir o procedimento para Santa Catarina. As investigações contaram  com a apoio da Gerência de Habilitação do Detran.

São cumpridos mandados em cidades de SC, PR e RS (Foto: Polícia Civil)

A Operação é coordenada pela Polícia Civil catarinense, por meio da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público da Diretoria Estadual de Investigações Criminais e 29ª Delegacia Regional de Balneário Camboriú, e conta com o apoio das polícias civis dos dois estados vizinhos.

Publicidade