Saldo de empregos em Biguaçu recua em outubro, aponta Caged

Publicidade

O saldo de empregos em Biguaçu foi negativo em 0,46% no mês de outubro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na tarde desta quinta-feira (24). Embora seja um pequeno recuo, interrompeu a série de quatro meses consecutivos que registraram aumento de vagas.

De acordo com o Caged, em outubro as empresas instaladas em Biguaçu contrataram 343 funcionários e desligaram 396, gerando um déficit de 53 empregos no período.

Continua após a publicidade

No cômputo dos últimos 12 meses, o saldo também é negativo. Entre 1º de novembro de 2015, até 30 de outubro de 2016, houve 5.485 admissões nas empresas biguaçuenses e 5.882 demissões, retirando 397 vagas formais do mercado de trabalho. Contabilizando apenas o ano de 2016, também houve recuo, com 4.672 contratações e 4.814 demissões nos dez meses – saldo negativo de 142.

Saldo de empregos é positivo em Biguaçu pelo 4º mês seguido

Números do Estado

Santa Catarina registrou, no mês de outubro, balanço positivo de empregos, com 69.505 admissões e 68.238 demissões, gerando 1.267 novas vagas. O Estado foi o quarto que mais teve saldo no período, ficando atrás de Alagoas (5.832), Rio Grande do Sul (2.386) e Sergipe (1.932 postos).

No Estado, o município de Caçador liderou o saldo positivo, com 259 empregos, seguido de Blumenau, 249; Joinville, 241; Itapema, 233; Fraiburgo, 209; e Balneário Camboriú, 177.

Santa Catarina reage à crise e gera mais de 3 mil empregos

Já Florianópolis – que no mês passado ficou do lado de cima da tabela – teve saldo negativo (-535), mesma situação observada em Itajaí (-425), Jaraguá do Sul (-186), São José (-114), entre outros com números menores.

No país, os números são negativos pelo 19º mês seguido, com fechamento de 74.748 mil vagas formais fechadas.

 

Publicidade