Salete, Peres e Alexandre conversam para fazer aliança nas eleições 2020

Publicidade

Os pré-candidatos a prefeito Salete Cardoso (PL), Heriberto Peres (Patriota) e Alexandre Souza (Podemos) decidiram, durante reunião nesta terça-feira (16), iniciar tratativas para fazer uma aliança visando as eleições municipais deste ano. O objetivo, segundo eles, é estarem juntos no próximo pleito e decidirem quem serão os candidatos a prefeito e a vice através de pesquisas de intenção de voto.

Segundo informações do próprio grupo, eles pretendem levar o MDB de Salmir e Tuta para essa futura coligação. “Uma nova reunião será marcada com presença do MDB e assim formar está coligação para eleições 2020“, diz nota publicada pelo Podemos.

Continua após a publicidade

Leia também:

Print de whatsapp tem Douglas, André e Leandro alinhando projeto político

Tuta e Salmir projetam MDB na cabeça de chapa de oposição ao atual governo

A vereadora Salete Cardoso informou que “desde a primeira conversa com os demais partidos políticos de Biguaçu sobre eleições 2020, tenho levado uma proposta à todos: compromisso com Biguaçu, esse é o lema da minha pré-candidatura a prefeita! Aqueles que estiverem esse mesmo lema podem unir forças e, em uma pesquisa eleitoral séria, deixar a população decidir quem encabeçará a chapa!

A pretensa coligação tornar-se-á difícil se nenhum deles abrir mão de seus próprios projetos pessoais.

Salete não esconde de ninguém que quer ser prefeita da cidade e está sendo motivada pelo senador Jorginho Melo (PL) a encabeçar esse projeto. Nas pesquisas para consumo interno dos partidos, ela aparece na frente, mas também tem a maior rejeição.

Heriberto Peres já esteve conversando, desde meados de 2019, com vários partidos de Biguaçu para fazer um projeto para as eleições de 2020, mas sempre colocando sua candidatura como inegociável.

Peres procurou o MDB estadual no ano passado, mas a condição era ser o candidato a prefeito e inclusive ser o presidente do partido. Depois ele foi procurar Douglas Borba (PSL) com o mesmo objetivo. Não encontrou apoio em nenhuma dessas duas investidas. Neste ano, filiou-se ao Republicanos, mas saiu do partido em menos de duas semanas ao ser informado que não poderia negociar coligação por conta própria, pois o partido tinha diretrizes a seguir. Entrou no Patriota no limite do prazo para filiação partidária para quem pretende disputar cargo eletivo neste próximo pleito. Peres não abre mão da cabeça de chapa.

Já Alexandre Souza foi lançado pré-candidato a prefeito no segundo semestre do ano passado. O partido, conduzido por Jeferson Binhoti, chegou a acertar uma coligação com o PSL para apoiar a pré-candidatura de André Clementino. O objetivo era colocar Alexandre como vice de André, mas com a derrocada política de Douglas Borba – que foi o articulador desse projeto – o Podemos recurou e começou a procurar outro caminho, iniciando conversas com outras lideranças políticas.

MDB

O partido presidido pelo ex-prefeito Tuta já lançou pré-candidatura a prefeito do empresário e atual vereador Salmir da Silva. No último fim de semana, Tuta deu entrevista a um jornal da cidade afirmando que seu candidato é Salmir, por quem trabalhará para eleger na próxima eleição.

Publicidade