Santa Catarina é aprovada como zona livre de peste suína pela OIE

Publicidade

A direção da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) comunicou ao vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, nesta terça-feira, 26, que a certificação de Santa Catarina como Zona Livre de Peste Suína Clássica foi aprovada por unanimidade pela entidade. O certificado será entregue na quinta-feira, 28, na sede da OIE, em Paris.

Santa Catarina é o maior produtor e exportador nacional de carne suína. São 10 mil propriedades rurais – que, em 2013, conforme a Associação Catarinense de Criadores de Suínos, geraram 65 mil empregos diretos e 140 mil indiretos – integradas às 159 agroindústrias estabelecidas no Estado. A produção anual de carne suína gira em torno de 850 mil toneladas. Esta será a 2ª certificação internacional que garante a excelência sanitária do rebanho catarinense. “Desde 2007 a OIE reconhece SC como Zona Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação, o que caracteriza o mais elevado padrão de erradicação de uma doença”, explica Eduardo Moreira.

Continua após a publicidade

Em Munique, Alemanha, o vice-governador participou do Seminário de Oportunidades de Negócios, Parcerias e Investimentos com Santa Catarina, na Câmara de Comércio e Indústria de Munique e Alta Baviera. “A presença de empresários alemães, especialmente dessa região, a mais rica do país, e de autoridades do Governo do Estado da Baviera, bem como o depoimento de representantes de empresas, principalmente da BMW, ao exemplo do diretor de Contatos Políticos Internacionais, Glenn Schmidt, falando sobre a parceria com o nosso Estado e as vantagens e bons investimentos feitos pela montadora em SC, mostram a confiança depositada em Santa Catarina”, destacou Moreira.

Ainda, de acordo com o vice-governador, o convite para os empresários alemães participarem, em setembro deste ano, do Encontro Econômico Brasil Alemanha, em Joinville, será mais um passo para novas parcerias com a Alemanha.

O secretário de Articulação Internacional, Carlos Adauto Vieira, e o diretor de Desenvolvimento Institucional e Industrial da Fiesc, Carlos Fonseca, apresentaram o perfil do Estado. “Santa Catarina é a melhor opção no país para investimentos de empresas estrangeiras. Estamos convictos que o Estado será o portal de entrada dos investimentos estrangeiros no Brasil”, disse o secretário.

O diretor da Fiesc destacou que eventos como esse são muito importantes para a indústria catarinense, especialmente porque a Bavária é o principal estado industrializado da Alemanha, tem muita tecnologia e muito a transferir para os catarinenses. “Já SC é um estado privilegiado em relação ao número de indústrias. Um terço do PIB catarinense vem do setor industrial. Temos boa infraestrutura, cinco portos, sendo quatro deles premiados nacionalmente, como o Porto de Itapoá escolhido em 2014 como o melhor do país. Além disso, contamos com todo o suporte de universidades e cursos técnicos. Nós da Fiesc, temos uma parceria com o Governo do Estado para dar todo o apoio às empresas que pretendam se instalar em Santa Catarina”, finalizou Fonseca.

Assessoria

Publicidade