SC conquista ouro e bate recorde no atletismo dos Jogos Escolares, em João Pessoa

Publicidade

No segundo e penúltimo dia do atletismo dos Jogos Escolares da Juventude, 12 a 14 anos, nesta quinta-feira, 22, em João Pessoa, na Paraíba, as escolas catarinenses conquistaram três medalhas. Destaque foi o ouro com João Victor da Landrea, aluno da Escola Estadual Emir Ropelato, de Timbó, que bateu o recorde brasileiro no lançamento do disco (55m34cm). A marca anterior era de 55m87cm.

Além do ouro de Victor, Santa Catarina foi prata com Fernanda Vesoloski, da Escola Estadual Hercílio Buchi, de Mafra, no lançamento do dardo (39m15cm), e bronze com Pâmela Erbs, da Escola Municipal Amadeus da Luz, de Pomerode, no salto em distância (4m79cm).

Continua após a publicidade

No último dia de competição, nesta sexta-feira, 23, as perspectivas de mais medalhas são boas. As escolas catarinenses disputam as finais no masculino dos 1.000 metros rasos, lançamento do dardo, 75 metros rasos e revezamento 4×75.

Já no feminino brigam pelo ouro dos 1.000 metros, arremesso do peso, revezamento 4×75 e o pentatlo.

Ouro e recorde

O dia foi muito especial para João Victor no atletismo. Desde que se sagrara campeão da etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc), no meio do ano,  com a marca de 45m8cm, o atleta pôs na cabeça que iria ganhar a tão cobiçada medalha de ouro na Paraíba. E logo na primeira tentativa, conseguiu bater o recorde.

“Confesso que já esperava ser campeão, talvez não com recorde, mas estava confiante na medalha de ouro, pois treinei quase todos os dias para conseguir este objetivo. Na hora da prova, eu estava nervoso, mas depois foquei na prova, me concentrei e fui para cima”, disse o campeão.

Victor lembra que começou a se destacar no atletismo só há um ano. “No ano passado até que consegui uma boa marca nos Jesc, mas depois não pude vir para o nacional porque tive que trocar de escola. Antes eu morava em Rio do Sul e estudava na Escola Municipal Pedro dos Santos. Mudei para Timbó, onde moro atualmente, e estudo em Pomerode”, conta.

Além da alegria de estabelecer um feito inédito, Victor disse que ficou emocionado ao receber a medalha de ouro do medalhista olímpico Vanderlei Cordeiro de Lima. “Queria ser como ele no futuro”, confidenciou o catarinense.

Mais ouro no tênis de mesa

Depois conquistar medalha de ouro por equipe na quarta-feira, o tênis de mesa catarinense voltou a brilhar nesta quinta-feira com mais uma medalha de ouro, desta vez, na dupla com Guilherme Silva (Escola Municipal Prof. Laura Andrade, de Joinville) e Lucca Felippi (EEB Raulino Horn, de Indaial), os mesmos protagonistas do dia anterior.

Santa Catarina também foi bronze na dupla feminina com Lhays Stolarski, da Escola Municipal Prof. Laura Andrade, de Joinville, e Maria Magagnin, da EPAV Pouso Redondo. Ainda no final do dia, o tênis de mesa foi prata na dupla mista com Lucca Felippi e Maria Magagnin.

Prata na natação, ginástica e um total de 14 medalhas

Para fechar o dia, mais duas medalhas de prata que vieram da natação e na ginástica rítmica. Na natação, o feito foi de Vinicius Kons, do Colégio Metropolitano, de Indaial, na prova dos 400 metros livres.

Na ginástica, a prata veio com Aimee Vitória, Ana Carolina Souza, Emilly Carvalho, todas da Escola Municipal Machado de Assis, de Blumenau, e ainda Beatriz da Silva, do Centro Educacional Menino Jesus, de Florianópolis.

As modalidades individuais terminam nesta sexta-feira, 23. Dia 24 será a vez de se iniciarem as modalidades coletivas: basquete, futsal, vôlei e handebol.

As oito medalhas desta quinta-feira se somam as outras seis conquistadas no primeiro dia de competição, na quarta-feira. No total, até o momento, são 14 medalhas sendo quatro de ouro, seis de prata e quatro de bronze.

A delegação catarinense é gerenciada pelo Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte. A competição é organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) e já se consolidou como o grande evento revelador de talentos para o esporte do Brasil.

Antônio Prado
Assessoria de Imprensa

Publicidade