Secretaria da Agricultura, Epagri e Cidasc assinam acordo coletivo de trabalho

Publicidade

Nove sindicatos de trabalhadores ligados à Secretaria da Agricultura e da Pesca e suas empresas vinculadas, Epagri e Cidasc, assinaram acordo coletivo de trabalho para o período 2015/2016 nesta terça-feira, 16. Os reflexos financeiros do acordo estarão na folha de pagamento de junho, incluindo os valores retroativos a maio. Os sindicatos que assinaram o acordo são dos engenheiros agrônomos, médicos veterinários, químicos, engenheiros, contabilistas, advogados, profissionais de secretariado, zootecnistas e economistas.

Além da manutenção de cláusulas sociais, o acordo apresenta avanços como o reajuste salarial de 8,34%, que representa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) integral do período de 1º de maio de 2014 a 30 de abril de 2015. O vale alimentação foi reajustado para R$19, assim como o valor do auxílio-creche que passou para R$ 908.  Os funcionários têm ainda garantia do emprego até 30 de abril de 2017 e compromisso do início da implantação do plano de cargos e salários.

Continua após a publicidade

O secretário da Agricultura, Moacir Sopelsa, destaca que o acordo representa um grande esforço do Governo do Estado e dos trabalhadores, que, mesmo num momento de crise financeira, conseguiram construir uma proposta possível e que traz tranqüilidade para todos os envolvidos. “Devemos construir situações viáveis e que possam ser cumpridas pelo Governo do Estado. Com a compreensão de todos, nós conseguimos chegar a um consenso e apresentar uma proposta justa e que traz importantes conquistas para os funcionários da Agricultura”.

No total, são 14 sindicatos que representam os trabalhadores da Secretaria, Epagri e Cidasc. Aqueles que ainda não assinaram o acordo coletivo têm assembleias marcadas para esta quarta, 17 e quinta-feira, 18. Caso a proposta seja aprovada, a assinatura deve ocorrer ainda esta semana.

Publicidade