Secretaria de Agricultura de Biguaçu prioriza manutenção das estradas do interior

Publicidade
manutencao_estradas
Foto: Assessoria

Secom

A Secretaria de Agricultura Desenvolvimento Rural e Aquicultura, está priorizando a manutenção das estradas do interior, após as fortes chuvas de verão. Com duas equipes atuando diretamente nas comunidades do interior, priorizando as vias principais, funcionários estão trabalhando para deixar mais viáveis onde a circulação de automóvel é mais intensa.

Continua após a publicidade

Os trabalhos incluem patrolamento, escoamento das águas fluviais e pluviais e colocação de material pétreo (bica corrida). A força tarefa de recuperação da malha viária do interior iniciou-se após o carnaval, executando os serviços em diversas comunidades da área rural do município. Os serviços seguem em ritmo acelerado, com objetivo de atender as demandas de todas as comunidades. Os trabalhos durante esta semana estão concentrados nas comunidades da Estiva, Inferninho, e Morro das Laranjeiras.

A Secretaria também conta com outra equipe que está realizando as roçadas das margens das vias rurais e limpeza de calhas, pois com as constantes chuvas e o calor a vegetação propaga-se rapidamente ao longo da via.

Já nesta terça-feira (22/03), os funcionários estarão reconstruindo a ponte de madeira sobre o rio Inferninho na comunidade de Sorocaba de Dentro (Canto do Tibica), com extensão aproximada de 32 metros. A recuperação da mesma vai facilitar o deslocamento dos moradores desta comunidade, tendo em vista que a travessia ora existente, não permite a passagem de automóveis e pedestres em dias de fortes chuvas.

Os trabalhos estão sendo coordenados pelo diretor geral da Secretaria Municipal de Agricultura, Anésio Richartz (Zebrinha), com a execução dos serviços sob a responsabilidade das diretorias regionais. Para o secretário municipal de Agricultura, Elson João da Silva, “os serviços da manutenção das estradas rurais, foram profundamente prejudicadas com os fortes e frequentes chuvas no quarto trimestre de 2015 e início de 2016. Com a melhoria das condições climáticas e aquisição de materiais, deflagramos essa força tarefa com objetivo de atender o mais rápido possível, as demandas diárias advindas das comunidades rurais”.

Publicidade