Secretaria divulga plano de vacinação contra COVID-19 em Biguaçu

Publicidade

A Secretaria de Saúde de Biguaçu tornou público, nesta quarta-feira (3), o Plano Municipal de Vacinação contra a COVID-19, no município. O documento foi elaborado por profissionais da secretaria que integram a Comissão Permanente de Planejamento de Estratégia de Enfrentamento da Pandemia e está disponível para acesso no site da Prefeitura. Conforme o plano, a população estimada para receber a vacina em Biguaçu é de 15.237 pessoas, pertencentes aos grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS).

Fot6o: Paulo Rodrigo Ferreira (DICOM PMB)

A aplicação das doses está sendo realizada em etapas, obedecendo aos critérios logísticos de recebimento e distribuição das doses. Cada etapa vai seguir as diretrizes que serão estabelecidas pela equipe técnica da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) do Estado de Santa Catarina, alinhada com o MS.

Continua após a publicidade

Leia também:

Santa Catarina tem 12 casos suspeitos de reinfecção pelo coronavírus

Profissionais da linha de frente contra Covid em Biguaçu são os primeiros a tomar vacina

Confira as fases da vacinação:

Fase 1 – Trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em Instituições de Longa Permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) pessoas a partir de 18 anos com deficiência institucionalizadas e população indígena;

Fase 2 – Pessoas de 60 a 74 anos;

Fase 3 – Pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença (como portadores de doenças renais crônicas, cardiovasculares, entre outras);

Fase 4 –Professores, forças de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional.

Notícias no WhatsApp? Clique aqui: https://chat.whatsapp.com/LcIjuTus86K53EQX4uT80w

A fase 1 está em execução com a chegada das primeiras doses. Foram recebidas 1.060 unidades na primeira semana e 520 na segunda. Com essas, foram vacinados o grupo dos trabalhadores da saúde que atuam em UTI COVID-19, emergência, atendimento clínico hospitalar COVID-19, SAMU, vacinadores, população idosa residentes de ILP e indígenas aldeados. Os demais profissionais da área da saúde serão vacinados conforme a chegada de novas remessas dos imunizantes.

Em reunião extraordinária da Comissão Municipal de Enfrentamento à COVID-19, no dia 28/01, foram elencados critérios que compõem essa primeira fase:

1) Após vacinação dos profissionais indicados na deliberação 003/CIB/2021 em 25/01 para essa segunda remessa, que incluem: a) profissionais envolvidos no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) Móvel; b) profissionais que atuam no atendimento clínico do paciente com suspeita ou confirmação de COVID-19, independente do nível de atenção (unidades de saúde, unidades de triagem, hospitais, ambulatórios, entre outros); c) profissionais que atuam na coleta para diagnóstico laboratorial da COVID-19; 

O município pode dar sequência com a priorização dos demais trabalhadores de saúde, de acordo com a tabela do Anexo I do Plano, que define quais categorias são profissionais de saúde, priorizando os que possuem  60 anos ou mais, com ou sem doenças crônicas e após, os trabalhadores de saúde com doenças crônicas, independentes da idade, de acordo com Deliberação 002/CIB/2021;

2) Como a gestão municipal tem autonomia de organizar a operacionalização da vacinação, discutiu-se em reunião a priorização das categorias profissionais; definiu-se, por votação, como se daria a vacinação na rede privada de atendimento em saúde:

2a) será iniciada a vacinação dos profissionais da rede privada por aqueles que ofertam atendimento em saúde para pacientes suspeitos e/ou confirmados para COVID-19, bem como os serviços que compõem a rede de saúde de assistência ao usuário Sistema Único de Saúde (SUS) – vacinação nos locais de trabalho, pelas equipes móveis de vacinação.

2b) Em sequência, serão vacinadas na rede privada, os demais profissionais da saúde, de acordo com Anexo I. Para estes, será disponibilizado  formulário on-line: cutt.ly/qkf7J2h para cadastramento, com período de preenchimento limitado – 30 dias a partir da divulgação.

O setor responsável pela vacinação retornará para agendamento, a fim de evitar  aglomeração, em grupo de 10  pessoas, tendo em vista que a vacina possui 10 doses por frasco, com duração após aberto de até 6 horas.  A vacinação somente será realizada mediante apresentação de documento de identidade com foto e comprovante de atividade laboral conforme preenchimento no cadastro on-line.

Na sequência, com a inclusão dos idosos acamados ou com dificuldade de locomoção, serão vacinados nos domicílios, conforme levantamento das equipes da Estratégia de Saúde da Família.

Será necessário tomar duas doses do imunizante, do mesmo laboratório, para ter eficácia. No entanto, os cuidados contra a transmissão do Coronavírus deverão ser mantidos: evitar aglomerações, uso de máscara e higiene frequente das mãos com água e sabão ou álcool em gel.

Nas fases seguintes, a Secretaria de Saúde definirá os locais de vacinação que serão previamente divulgados à população conforme a chegada das doses, bem como a adoção de novas estratégias de vacinação em locais públicos e drive thru, com aplicação da vacina sem necessidade de sair dos veículos.

Notícias no WhatsApp? Clique aqui: https://chat.whatsapp.com/LcIjuTus86K53EQX4uT80w

Influenza

Durante a vacinação contra o Coronavírus, também será realizada a campanha de vacinação contra a Influenza (Gripe), segundo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19.

Segundo dados da Secretaria de Saúde, que constam no Plano Municipal de Vacinação, Biguaçu tem como público alvo estimado para a vacinação contra Influenza 25 mil pessoas.

Este planejamento poderá ser alterado a qualquer momento, a depender de novas estratégias adotadas pelos Governo Federal, Estadual e Municipal.

A equipe da Comissão Municipal contra o COVID-19 não medirá esforços para que as melhores estratégias sejam tomadas e efetivadas com sucesso.

Baixe o PDF do Plano de Vacinação

Publicidade