Secretário da Segurança Pública diz que a escala dos policiais será mantida

Publicidade

O secretário da Segurança Pública de Santa Catarina, Cesar Grubba, disse, nesta quinta-feira de manhã, que  a escala de trabalho de 24 horas de serviço por 48 horas de descanso, descrita na Medida Provisória (MP) 202 de 2015, será mantida devido ao baixo efetivo da PM e bombeiros. “A partir do momento que tivermos um número adequado, vamos aplicar outro tipo de escala”, disse, em entrevista coletiva.

Grubba informou que a escala sempre existiu. “Ela não foi criada hoje, não foi criada com a MP. Sempre existiu em Santa Catarina e em vários estados da federação. Talvez não seja a escala ideal, mas é a que vai ser aplicada no Estado na excepcionalidade, apenas quando for estritamente necessário, em determinados eventos ou por um tempo determinado”.

Continua após a publicidade

Os comandantes-gerais da Polícia Militar, coronel Paulo Henrique Hemm, e do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Onir Mocellin, explicaram sobre a jornada de trabalho dos policiais militares e bombeiros de Santa Catarina.

Hemm destacou que a escala deverá passar por análise e autorização prévia do comando, para isso os comandantes regionais deverão verificar cada caso e encaminhar as solicitações devidamente justificadas. A data limite para a aplicação é até o dia 30 de novembro. “A PM busca atender o cidadão e precisa estar presente no Estado todo e por 24 horas, então todas as escalas vêm ao encontro da PM e da sociedade. Nós estamos buscando adequar os trabalhos”, afirmou o coronel.

O coronel do Corpo de Bombeiros salientou que não houve reclamações da corporação, pois a escala sempre foi aplicada. Destacou ainda que a Operação Veraneio não será prejudicada.

Publicidade