Seminário em Biguaçu capacita profissionais sobre saúde mental de crianças e adolescentes

Participantes III Seminário sobre Saúde Mental da Infância e Adolescência (Foto Paulo Rodrigo Ferreira – DICOM PMB)

Dicom – A construção de políticas de prevenção de riscos e cuidados com a saúde mental foi tema do III Seminário Intersetorial sobre Saúde Mental na Infância e Adolescência, que aconteceu em Biguaçu nesta quarta-feira (7). O evento promovido pelas secretarias de Educação, Desenvolvimento Social e Habitação e Saúde reuniu profissionais de diversas áreas e que atuam no desenvolvimento e formação de crianças e adolescentes.

Aproximadamente 200 pessoas puderam trocar experiências e conhecimentos a fim de promover uma melhor articulação nos diversos setores que atuam direta ou indiretamente com essa faixa etária.

Conteúdo impulsionado

No período da manhã, sob coordenação da psicóloga Maria Emília Pereira Nunes, os participantes puderam discutir o tema “Suicídio: uma conversa necessária”. O assunto ganhou destaque nos últimos tempos devido à incidência de relatos de sofrimento físico e mental envolvendo crianças e adolescentes e que levam a processos de automutilação e autoagressão, podendo chegar à morte.

À tarde a discussão continuou voltada à identificação e tratamento de doenças mentais. Segundo o médico psiquiatra e especialista em Psiquiatria da Infância e Adolescência, Dr. Marcelo Calcagno Reinhardt, “a maioria dos diagnósticos de doença mental ocorre entre 14 e 24 anos e a grande necessidade é ir além de um tratamento, é prevenir que essa doença leve a consequências mais graves”.

“Agradeço o convite e parabenizo a iniciativa de Biguaçu em promover este evento que deveria existir em todos os municípios. É importante que profissionais de todas as áreas tenham conhecimento dos riscos e perigos e ajudem a identificar, tratar e cuidar das pessoas que precisam de atenção”, finaliza o médico.

Participaram da abertura do evento e dos debates a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Dircilene Carmelita da Luz, a secretária de Educação, Kátia Roussenq Bichels, a psicóloga, mestra e especialista em Psicologia Clínica, Dra. Luiza Gutz, o representante do Centro de Valorização da Vida (CVV), José Vilela e a psicóloga da secretaria municipal de Saúde, Dra. Bárbara Dias.

Conteúdo impulsionado