Seminário em Biguaçu capacita profissionais sobre saúde mental de crianças e adolescentes

Publicidade
Participantes III Seminário sobre Saúde Mental da Infância e Adolescência (Foto Paulo Rodrigo Ferreira – DICOM PMB)

Dicom – A construção de políticas de prevenção de riscos e cuidados com a saúde mental foi tema do III Seminário Intersetorial sobre Saúde Mental na Infância e Adolescência, que aconteceu em Biguaçu nesta quarta-feira (7). O evento promovido pelas secretarias de Educação, Desenvolvimento Social e Habitação e Saúde reuniu profissionais de diversas áreas e que atuam no desenvolvimento e formação de crianças e adolescentes.

Aproximadamente 200 pessoas puderam trocar experiências e conhecimentos a fim de promover uma melhor articulação nos diversos setores que atuam direta ou indiretamente com essa faixa etária.

Continua após a publicidade

No período da manhã, sob coordenação da psicóloga Maria Emília Pereira Nunes, os participantes puderam discutir o tema “Suicídio: uma conversa necessária”. O assunto ganhou destaque nos últimos tempos devido à incidência de relatos de sofrimento físico e mental envolvendo crianças e adolescentes e que levam a processos de automutilação e autoagressão, podendo chegar à morte.

À tarde a discussão continuou voltada à identificação e tratamento de doenças mentais. Segundo o médico psiquiatra e especialista em Psiquiatria da Infância e Adolescência, Dr. Marcelo Calcagno Reinhardt, “a maioria dos diagnósticos de doença mental ocorre entre 14 e 24 anos e a grande necessidade é ir além de um tratamento, é prevenir que essa doença leve a consequências mais graves”.

“Agradeço o convite e parabenizo a iniciativa de Biguaçu em promover este evento que deveria existir em todos os municípios. É importante que profissionais de todas as áreas tenham conhecimento dos riscos e perigos e ajudem a identificar, tratar e cuidar das pessoas que precisam de atenção”, finaliza o médico.

Participaram da abertura do evento e dos debates a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Dircilene Carmelita da Luz, a secretária de Educação, Kátia Roussenq Bichels, a psicóloga, mestra e especialista em Psicologia Clínica, Dra. Luiza Gutz, o representante do Centro de Valorização da Vida (CVV), José Vilela e a psicóloga da secretaria municipal de Saúde, Dra. Bárbara Dias.

Publicidade