Servidores de Biguaçu recebem premiação de mérito funcional

Publicidade

O servidor público Oizes Mendes, que atualmente é diretor do Setor de Compras da Prefeitura de Biguaçu, recebeu, na tarde desta quinta-feira (27), a medalha de mérito funcional Esmeraldino Prazeres, durante cerimônia realizada no auditório David Crispim Côrrea, no prédio da Secretaria de Educação. Ele foi escolhido para receber a honraria por meio de uma votação entre os próprios servidores municipais e pelo grupo gestor do Poder Executivo.

Junto com Mendes, outros quatro funcionários do Município receberam placas alusivas ao dia do servidor público – comemorado nesta sexta-feira (28): Clélia Maria Sperandio (Secretaria de Saúde), Fábio Leandro Mafiolete (Secretaria de Obras), Mária Lucia Machado (Secretaria de Agricultura), e Solange Klein Pinheiro (Secretaria de Educação).

Continua após a publicidade

A medalha e as placas foram entregues pelo prefeito Ramon Wollinger (PSD), que em discurso lembrou da assiduidade, pontualidade, comprometimento e disciplina. “Os servidores do Município de Biguaçu são exemplos de dedicação ao serviço público e muito me honra fazer essa homenagem simbólica”, disse.

Quem foi Esmeraldino Prazeres

Nasceu em Biguaçu, no dia 24 de setembro de 1911, filho de Hermógenes José dos Prazeres e de Francisca Amélia dos Prazeres.

Em 1934, adquiriu do irmão Nilo Prazeres seu próprio negócio, um armazém de secos e molhados no bairro Rio Caveiras, quando conheceu a jovem Georgina. Em 16 de maio de 1936, casaram-se na Igreja Matriz São Luiz Gonzaga, em Brusque e tiveram 12 filhos:  Odir, Orival, Avani, Ozildo, Alicéa, Adaci, Odemir, Arlete, Auda, Ângela, Adir e Aldanei.

Candidatou-se e foi eleito vereador na eleição de 1950, pela antiga UDN, partido político do padre Rodolfo Machado, de quem era amigo íntimo.

Esmeraldino, na gestão de Cantídio Viríssimo Bernardino, por sua retidão e coragem política, foi nomeado para a função executiva na Prefeitura, na condição de tesoureiro municipal, entre 1950 e 1953, quando o então governador Irineu Bornhausen o nomeou como serventuário da Justiça para o Cartório do Crime, Júri, Execuções Criminais, Feitos da Fazenda e Eleitoral da Comarca de Biguaçu, em substituição pela aposentadoria do então titular, Pedro José Hoffmann.

Após sua aposentadoria, Esmeraldino Prazeres volta à atividade político-partidária, em 1972, sendo novamente eleito vereador, vindo a assumir a presidência da Câmara Municipal. Nessa condição, assumiu o cargo de prefeito durante 32 dias, substituindo o então prefeito Paulo Wildner, em viagem à Europa e ao seu vice-prefeito Olivério Vieira Corte, em viagem à Argentina.

Foi um exemplo incontestável de servidor dedicado, prestativo e responsável, tanto no serviço público quanto no serviço privado, sempre satisfeito e realizado pelo trabalho que realizava e era de sua responsabilidade, sempre muito querido e admirado por aqueles que com ele conviveram.

*Com informações da Secom

Publicidade