Sete secretários e um superintendente deixam cargos para disputar eleição

Publicidade

Sete secretários da Prefeitura de Biguaçu e um superintendente entregam seus cargos, nesta quinta-feira, para estarem livres para concorrer a cargo eletivo, na eleição de outubro. A desincompatibilização seis meses antes do pleito é uma exigência da Justiça Eleitoral, para aqueles que ocupam cargos de 1º e 2º escalões nas prefeituras.

De acordo com uma fonte de Biguá News no Poder Executivo, vão pedir exoneração os seguintes secretários:

Continua após a publicidade

– Ângelo Ramos Vieira – Saúde
– Marconi Kirshi – Assistência Social
– Fernando Duarte (Pissudo) –  Obras e Infraestrutura
– Claudemir Aires –  Desenvolvimento Urbano e Transportes
– Lédio Gerhardt – Orçamento Participativo
– Elson João da Silva – Agricultura, Desenvolvimento Rural e Aquicultura
– Douglas Fernandes – Pesca e Maricultura
– e o superintendente da Saúde, Nacet Tomaz de Souza.

Desses cargos vagos, o prefeito Ramon Wollinger (PSD) vai nomear apenas dois secretários, o de Saúde e o de Assistência Social, já que para essas secretarias não há como ficar sem o titular, pois eles precisam gerir fundos específicos. Para as outras secretarias, serão designados diretores da própria pasta.

Os nomes dos futuros secretários de Saúde e Assistência Social ainda estão sendo definidos pelo prefeito.

Publicidade