Sexta-feira será de paralisação nos ônibus, Comcap e Prefeitura de Florianópolis

Publicidade

Hora SC – Diversas categorias irão cruzar os braços nesta sexta-feira (11) em Florianópolis e região, acompanhando a mobilização nacional das centrais sindicais contra uma possível retirada de direitos trabalhistas por parte do governo de Michel Temer. uncionários da Comcap e da prefeitura da capital prometem parar por 24h a partir da meia noite. Já no transporte público, os ônibus não deverão sair das garagens das 5h às 9h.

O sindicato dos municipários garante que irá manter os serviços essenciais de saúde, como as UPAs e o Samu. Já escolas, creches, centros de saúde, Cras, obras e fundações não irão funcionar, assim como a coleta de lixo. Quanto aos ônibus, cerca de 500 mil usuários serão prejudicados.

Continua após a publicidade

Às 8h30, haverá uma assembleia geral dos trabalhadores da prefeitura e da Comcap na Praça Tancredo Neves. À tarde, está marcado um ato coletivo com diversos sindicatos no centro de Florianópolis.

“O Sintraturb e trabalhadores dos transportes urbanos na grande Florianópolis aderem ao movimento nacional pela defesa dos direitos sociais e trabalhistas, ameaçados pela onda cortes promovida pelo Governo, STF e setores empresariais”, divulgou o sindicato em nota.

Os sindicalistas afirmam que o conjunto de proteção social aos trabalhadores está sob ameaça: férias, décimo terceiro salário, FGTS, seguro saúde, licenças maternidade, cobrança de taxa dos aposentados e uma idade mínima de 65 para se ter acesso ao benefício.

Na manhã de terça-feira (8), funcionários da Emflotur, uma das empresas do Consórcio Fênix, não trabalharam por cerca de duas horas, mas por motivos internos. A última paralisação nos ônibus da Grande Florianópolis que acompanhou uma mobilização nacional foi no dia 22 de setembro.

Publicidade