STF veta transferência de Lula para presídio de Tremembé e o mantém preso na PF em Curitiba

Publicidade

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram por 10 votos a 1, na tarde desta quarta-feira (7), manter o ex-presidente Lula preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Atualmente, o petista está no Paraná onde cumpre pena no caso triplex do Guarujá, após condenação de 8 anos e 10 meses, mas seria transferido para a penitenciária de Tremembé, interior de São Paulo.

A mudança do petista para foi suspensa até que a Corte julgue o pedido que questiona a atuação de Sérgio Moro, ex-juiz do caso e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, no caso do ex-presidente.

Continua após a publicidade

A transferência de Curitiba para São Paulo havia sido autorizada nesta quarta-feira, pela juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara de Execuções Penais do Paraná, mas a defesa do petista recorreu.

O advogado Cristiano Zanin Martins pediu liberdade ao ex-presidente até o julgamento de um habeas corpus (pedido de liberdade) pela Segunda Turma do STF ou – caso isso seja negado – o mantenha preso em sala de estado maior (cela especial).


Publicidade