Suderf apresenta projeto de transformação de resíduos sólidos para Comcap

Publicidade
Cassio Taniguchi

A Equipe da Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf) apresentou projeto de recuperação de resíduos sólidos e efluentes à Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap), nesta terça-feira, 14, na Secretaria de Estado do Planejamento. Estiveram presentes o diretor presidente interventor da Comcap Carlos Alberto Martins, o ex-presidente Marius Bagnati, o engenheiro da Suderf Aloisio Pereira da Silva, a diretora Administrativo-Financeiro Aline Graziela Milanese Sonai e o superintendente da região metropolitana Cassio Taniguchi.

A proposta da Suderf prevê a implantação de seis usinas de geração de energia com biogás a partir da transformação dos resíduos sólidos urbanos. Estima-se que a região metropolitana de Florianópolis gera em torno de mil toneladas de lixo por dia.

Continua após a publicidade

“A ideia dos resíduos sólidos não é partir para grandes investimentos, daqueles gigantes incineradores de lixo que a Europa usou durante muito tempo; agora não têm mercado e estão tentando vender para os países em desenvolvimento. É absolutamente antiecológico e polui o meio ambiente. Nós buscamos soluções bem mais adequadas do ponto de vista ambiental e também um custo bem menor, que possibilite ter subprodutos adequados, por exemplo a compostagem do lixo tendo como resultado o biogás, biometano para que possa gerar energia ou ser utilizado como combustível”, defendeu o superintendente da região metropolitana Cassio Taniguchi.

Hoje a Comcap faz a coleta dos resíduos sólidos em Florianópolis, leva até a central no bairro Itacorubi e depois até o aterro sanitário em Biguaçu. O volume de 300 toneladas por dia de lixo gerado no Norte da Ilha, por exemplo, tem um deslocamento de 82 quilômetros no sistema atual, enquanto poderia ser de 14,4 km se houvesse uma estação de triagem e tratamento dos resíduos na região. Com a descentralização da disposição final dos resíduos sólidos em três usinas na região insular e três continentais, há previsão de reduzir custos operacionais, diminuir os impactos ambientais e melhorar a mobilidade urbana.

O projeto apresentado pela Suderf tem como objetivo a mudança do conceito de depósito para transformação do resíduo sólido urbano em energia. “A Comcap precisa de tecnologia e somos parceiros do projeto”, destacou o diretor presidente interventor da Comcap Carlos Alberto Martins.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Planejamento

Publicidade