Suspeito de coronavírus em Biguaçu desrespeita isolamento e sai para rua

Publicidade

Um paciente com sintomas que levantaram suspeita de Covid-19 (provocado pelo coronavírus) foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Biguaçu, no fim de semana, quando permaneceu em isolamento até melhora do seu quadro clínico. Após isso, ele foi liberado para ficar isolado na casa dele por 14 dias, conforme determinam os protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, nesta segunda-feira (16), ele já descumpriu a determinação e saiu para a rua.

Essa informação foi revelada pelo médico infectologista e vereador Adriano Luiz Vicente (PSD), durante a sessão da Câmara Municipal, ontem. “Quando a equipe do Melhor em Casa foi visitá-lo, ele não estava em casa. Então ele foi atendido na UPA, tratado e recomendado o isolamento, mas já no 1º dia de monitoramento ele não estava em casa”, comentou.

Continua após a publicidade

Quando uma pessoa é diagnosticada com os sintomas semelhantes aos provocados pelo Covid-19, ela precisa fazer esse isolamento social até o resultados dos exames – que geralmente saem em até uma semana. Se o enfermo não cumprir a recomendação médica, ele poderá infectar outras pessoas, caso esteja com o coronavírus.

Conforme Dr. Adriano, “já está sendo providenciada a notificação desse paciente e a gente vai ter que fazer a aplicação de medidas, seja multa, sanções e até determinação judicial”, asseverou o infectologista. “A Secretaria de Saúde está tomando todas as ações necessárias, mas a gente precisa que a população faça a parte dela”.

Leia também:

Casos em SC

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina confirmou o sétimo caso do novo coronavírus (Covid-19), nesta segunda-feira. Trata-se de uma paciente atendida no município de Florianópolis. A confirmação foi validada pela Plataforma IVIS do Ministério da Saúde, responsável pela compilação oficial da situação da pandemia no Brasil. Ela permanece em isolamento domiciliar. 

Entre os casos confirmados, apenas um necessitou de internação. Um paciente atendido no município de Braço do Norte foi transferido por uma equipe do SAMU para a cidade de Içara.

No total, Santa Catarina registra três casos na Capital catarinense, dois no município de Rancho Queimado, um em Joinville, além do de Braço do Norte. 

Segundo os dados lançados pela Secretaria de Estado da Saúde junto à Plataforma, outros 109 casos suspeitos estão sendo monitorados.

Publicidade