Técnicos vistoriam terreno à margen do rio Biguaçu e não encontram focos de Aedes

Publicidade
Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Assessoria

A Prefeitura de Biguaçu e a Superintendência do Patrimônio da União (SPU) realizaram uma vistoria no imóvel da União localizado na BR-101, Km 193,3, junto à ponte sobre o Rio Biguaçu. A área está sem uso formal no momento, aguardando futura cessão ao município.

Continua após a publicidade

A vistoria objetivou detectar a presença de possível foco do mosquito Aedes aegypt, que além da Dengue, transmite as doenças Zica e Chikungunya. Não houve identificação de nenhum foco no local, sendo que será mantido monitoramento contínuo no imóvel.

Essa inspeção faz parte das medidas rotineiras da prevenção e eliminação dos focos do mosquito em todo o território nacional nas áreas da União Federal conforme Decreto 8.662/2016.

A Prefeitura de Biguaçu vem realizando no município ações preventivas e educativas em 27 localidades trabalhadas. A Vigilância em Saúde mantém instaladas 191 armadilhas de pesquisa de mosquito em locais estratégicos, que são monitoradas semanalmente pelos agentes de endemias.

O prefeito Ramon Wollinger enfatiza que “todos nós somos responsáveis pelo combate ao mosquito, eliminando seus criadouros. É uma questão de saúde pública, em que poder público e população devem atuar em parceria permanente”.

Acompanharam a vistoria o coordenador do Programa de Combate à Dengue, João Batista Soares, e por profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância em Saúde, e os representantes da SPU João José dos Santos e Hercílio da Silva.

Publicidade