Tuta pede liminar por suposta propaganda irregular

Publicidade

A coligação do candidato a prefeito Vilmar Astrogildo Tuta de Souza (PMDB) solicitou, ao juiz da 2ª Zona Eleitoral, Welton Rübenich, uma medida liminar contra o prefeito Ramon Wollinger (PSD), candidato a reeleição, e o presidente da Câmara de Vereadores, Vilson Norberto Alves (PP), candidato a vice-prefeito, alegando que ambos estariam usando de suposta propaganda institucional para promoção pessoal de suas campanhas.

Nesta quinta-feira (1), o magistrado mandou notificá-los para apresentarem defesa – se assim desejarem – no prazo de até 48 horas. A Beneficiência Camiliana do Sul, gestora do Hospital Municipal Helmuteh Nass, também foi acionada judicialmente.

Continua após a publicidade

Segundo o advogado Sérgio Roberto Campos Júnior, que representa a coligação de Tuta e ajuizou a quizila, a direção do hospital estaria supostamente beneficiando Ramon e Vilson, promovendo um evento em praça pública, para comemoração do 1º aniversário daquela unidade. Diante da notificação judicial, a programação na praça Nereu Ramos – prevista para a tarde desta quinta-feira – foi cancelada.

Além desse evento citado na peça acusatória, o advogado de Tuta também afirma que Ramon estaria usando de comunicação institucional para se promover, já que o Hospital Municipal Helmuteh Nass pertence ao município de Biguaçu, e que a divulgação de tal comemoração de aniversário também teria sido feita no site da prefeitura.

Júnior pediu, ainda, que sejam excluídas tais publicações e que os candidatos sejam impedidos de fazer novas postagens envolvendo o nome do hospital, bem como de qualquer obra pública, e multa aos representados.

notifica-01092016

Publicidade