Abertura de empresas cresce 3,5% nos primeiros cinco meses do ano

Publicidade

Entre janeiro e maio de 2016 foram criadas 851.083 novas empresas, 3,5% a mais do que o registrado nos primeiros cinco meses de 2015, quando o indicador apurou 822.519 nascimentos. Em maio de 2016, foram criadas 176.108 novas empresas, aumento de 1,2% em relação ao mesmo mês do ano passado. Os dados foram divulgados hoje (28) pelo Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o aumento de novas empresas nos primeiros cinco meses do ano foi puxado exclusivamente pelo surgimento de novos microempreendedores individuais (MEIs).

Continua após a publicidade

Segundo eles, esse movimento tem sido determinado principalmente pelo aumento do desemprego no país por causa da recessão econômica, impulsionando trabalhadores desempregados a buscarem, de forma autônoma e formalizados, alternativas econômicas para a geração de renda.

Serviços

Conforme os dados, nos primeiros cinco meses de 2016 o número de microempreendedores individuais totalizou 683.779, 9,9% a mais do que no mesmo período de 2015, quando 622.397 novos MEIs surgiram. Em maio de 2016, o número de MEIs alcançou 143.007, alta de 7,8% sobre maio de 2015, quando 132.661 novos MEIs surgiram.

A pesquisa revelou que o número de nascimentos em empresas individuais caiu 29,3% de janeiro a maio, com 53.096 companhias nascidas, contra 75.119 no mesmo período do ano anterior. As sociedades limitadas também caíram de 82.665 para 69.862 (-15,5%). O nascimento de empresas de outras naturezas registrou crescimento de 4,7%, totalizando 44.345 novas companhias.

O setor de serviços foi o mais procurado pelos empreendedores nos primeiros cinco meses de 2016, com abertura de 585.829 novas empresas no segmento, equivalente a 63,0% do total de nascimentos. Em seguida aparecem as empresas comerciais (242.413 nascimentos, 28,5% do total) e o setor industrial (70.661 empresas abertas, 8,3% do total).

Publicidade