Acibig e CDL se põem de luto

Publicidade

A Associação Empresarial e Cultural de Biguaçu (Acibig) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) – as duas instituições que representam o empresariado biguaçuense – entraram e “luto” nesta quinta-feira (17), após as divulgações das escutas telefônicas envolvendo o ex-presidente e agora ministro Lula, a presidente Dilma, ministros, advogados, parlamentares e assessores.

“Acibig e CDL de Biguaçu, representantes da classe empresarial e lojista do Município, externam sua indignação com os últimos acontecimentos relacionados ao governo federal. Esclarecem que são instituições apartidárias e lutam em prol de melhorias para a classe empresarial e para a sociedade. Levantam, dentre outras, as seguintes bandeiras: moralização política, desenvolvimento socioeconômico, ajustes fiscais com redução de gastos públicos, punição aos corruptos em todas as esferas e reformas tributárias, políticas e eleitorais”, diz a nota publicada na página da Acibig no Facebook.

Continua após a publicidade

acibig_luto

Publicidade