Adolescente morre de leptospirose em Brusque

Publicidade

Mário Teixeira

Na quarta-feira (10), em Brusque, um jovem de apenas 16 anos de idade morreu após contrair Leptospirose. Segundo informações, André Iaraceski teria sido levado ao Pronto Socorro do Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux, o Hospital de Azambuja, ainda durante a terça-feira (09), com forte febre, um dos sintomas da doença transmitida pelo contato humano com urina de ratos.

Continua após a publicidade

Por ter os mesmos sintomas de outras doenças como gripe e dengue, André teria sido mandado de volta para sua casa. Na quarta-feira, após passar mal novamente, retornou para a unidade hospitalar, onde foi internado e respirava com o auxílio de aparelhos. Por volta das 14h30min, o jovem faleceu.

Seu corpo está sendo velado na Capela Mortuária do Bairro Águas Claras desde a tarde de ontem e o sepultamento ocorrerá no cemitério da localidade, a partir das 16h.

Leptospirose em SC:

Em 2015, Santa Catarina registrou 16 mortes em decorrência da Leptospirose. Desde que começou a ser contabilizado, o número de óbitos pela patologia teve seu pico em 2008, ano de enchentes no estado, quando 25 pessoas morreram.

A leptospirose uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina de ratos e outros animais, transmitida ao homem principalmente nas enchentes. Bovinos, suínos e cães também podem adoecer e transmitir a leptospirose ao homem.

Os sintomas mais frequentes são parecidos com os de outras doenças, como a gripe e a dengue, sendo que os principais são: febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, principalmente nas panturrilhas, podendo também ocorrer vômitos, diarreia e tosse.

Nas formas mais graves geralmente aparece icterícia (coloração amarelada da pele e dos olhos) e há a necessidade de cuidados especiais em caráter de internação hospitalar. O doente pode apresentar também hemorragias, meningite, insuficiência renal, hepática e respiratória, que podem levar à morte.

Rádio Clube i

Publicidade