Avaí demite o treinador Gilson Kleina

Publicidade

Gilson KleinaO Avaí rescindiu o contrato com o técnico Gilson Kleina. O clube e o profissional chegaram a um acordo na noite desta terça-feira.

O presidente Nilton Macedo Machado e o ex-treinador do time explicarão o desligamento nesta quarta-feira (11), em entrevista coletiva no auditório da Ressacada, às 12h30.

Continua após a publicidade

O interino Raul Cabral deverá comandar o “Leão da Ilha” nos quatro jogos que faltam no Campeonato Brasileiro.

Kleina estava à frente do elenco avaiano desde o dia 24 de março deste ano. Sob o seu comando, o clube obteve nove vitórias, oito empates e 17 derrotas no Brasileiro – aproveitamento de apenas 34,3% dos pontos disputados. Na Copa do Brasil, eliminou o fraco Operário (MT) com um empate e uma vitória, mas foi eliminado na segunda-fase pelo rival Figueirense, com duas derrotas. No Campeonato Catarinense, foram três jogos, com vitórias sobre o Marcílio Dias e o Guarani e um empate com o Atlético de Ibirama.

No entanto, o fraco desempenho do Avaí no segundo turno do brasileirão foi determinante para a saída de Kleina do comando técnico da equipe. Na primeira parte do certame, o clube da Ressacada chegou a figurar na parte de cima da tabela. Mas, durante o returno, o time catarinense despencou na classificação e está há quase dez rodadas ameaçado pela zona de rebaixamento. O time não vence uma partida há sete jogos.

A atual classificação da equipe é a 16ª posição, com 35 pontos – apenas um acima da zona da degola. Pelo caminho para se manter na ‘elite’ do futebol nacional, o Avaí ainda terá o Joinville em casa, o Fluminense no Rio de Janeiro, a Ponte Preta na Ressacada e, o Corinthians, fora.

Publicidade