Governador solicita rapidez na conclusão das obras em andamento no Estado

Publicidade

Assessoria

O governador Raimundo Colombo se reuniu, nesta terça-feira, em Florianópolis, com o secretário da Infraestrutura, João Carlos Ecker, e com o presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Wanderley Agostini, para pedir mais rapidez na execução das obras que estão em andamento em todas as regiões de Santa Catarina.

Continua após a publicidade

“Queremos agir de forma coordenada, por isso fazemos reuniões regulares com os secretários e presidentes. Quero o empenho de todos os integrantes do Governo na busca de fazer bem o dever de casa em prol da população”, disse o governador.

Na reunião, foram abordadas as obras da SC-403, terminal rodoviário Rita Maria e elevado em Canasvieiras, todas em Florianópolis, assim como roçados, placas de sinalização, operação tapa-buracos e outras obras que estão sendo executadas no interior do Estado.

“Vamos continuar trabalhando forte para viabilizar a conclusão das obras, como o governador solicitou. Colombo também pediu uma atenção especial com as obras da Capital, pois estamos esperando um fluxo grande de pessoas para o verão e queremos dar condições melhores para moradores e turistas”, informou o secretário Ecker.

O presidente Agostini explicou que o pagamento das obras está em dia pelo Governo do Estado. “Algumas empresas enfrentam dificuldades para executar as obras e, por isso, precisamos estar atentos à qualidade do serviço e cobrar o cumprimento de prazos. Nesses últimos 50 dias, enfrentamos transtornos com as chuvas. Vamos pedir para que as empresas recuperem esse tempo perdido para que haja muitas obras sejam entregues ainda este ano”, disse.

Norte da Ilha

A rodovia SC-403 liga a SC-401 ao Bairro Ingleses e faz parte do programa Pacto por Santa Catarina. A obra completa envolve a duplicação de 5,2 quilômetros, além da construção e pavimentação de 3,2 quilômetros de vias laterais para atender o trânsito local. A programação prevê a entrega da rodovia duplicada até o final deste ano.

Também serão construídos elevados, sendo um na Vargem Grande, outro na Vargem do Bom Jesus e um no acesso para Cachoeira do Bom Jesus. O projeto prevê ainda duas passagens subterrâneas, sendo uma em frente à Escola de Educação Básica Luiz Cândido da Luz e outra na Vila União. A nova SC-403 terá também dez paradas de ônibus, além de ciclofaixa para pedestres e ciclistas. Os investimentos são da ordem de R$ 40 milhões.

Outras obras do Pacto também estão avançando da região Norte da Ilha de Santa Catarina, com destaque para o Centro de Eventos e o elevado de Canasvieiras. O Centro de Eventos de Canasvieiras está na reta final e é resultado de R$ 51 milhões em investimentos. Já o elevado, onde estão sendo investidos outros R$ 12 milhões, trata-se de uma obra com 200 metros de extensão que vai aliviar o trânsito na região.

Terminal Rita Maria

O Terminal Rita Maria, em Florianópolis, passa pela segunda e terceira etapas das obras de revitalização. A recuperação da estrutura e da cobertura, que faz parte da primeira fase da obra, foi concluída em outubro de 2014, com investimento de R$ 6,8 milhões.

Já a segunda etapa recebeu R$ 2,4 milhões, que compreende a pintura interna e troca do piso. A última fase da obra, consiste em pavimentação de todo o pátio e estacionamento de veículos, além do cercamento da área. O investimento é de R$ 1,7 milhão. O valor total da obra foi de R$ 10,9 milhões.

“Devemos entregar toda a pavimentação em torno do terminal e o piso até final do ano. A pintura e o telhado já estão prontos. Talvez fiquem alguns detalhes da parte superior para o ano que vem, mas a área que a população utiliza vai estar concluída. O número de pessoas que frequentam o terminal gira em torno de 10 mil pessoas/dia e esse número aumenta no verão”, destacou o secretário de Infraestrutura.

Operação tapa-buracos

O Governo do Estado está repassando R$ 10 milhões para operação de melhorias nas rodovias em todas as regiões catarinenses. Os recursos estão sendo divididos de acordo com as necessidades de cada local. As regionais são as responsáveis pelas obras, com a supervisão da Infraestrutura.

Publicidade